Inicia hoje atividades da Liga Acadêmica da Saúde da Mulher no Campus Chapecó
Estudantes de Medicina e Enfermagem estão na organização das atividades

Assessoria de Comunicação do Campus Chapecó

Publicado em: 30 de agosto de 2017 11h08min / Atualizado em: 30 de agosto de 2017 11h08min

Começa hoje, às 19h00, no auditório do Bloco dos Professores, as atividades da Liga Acadêmica da Saúde da Mulher (Lasam) no Campus Chapecó. Na programação estão uma palestra com a professora do curso de Medicina, Maíra Rossetto, com o tema “Introdução às teorias de gênero” e, em seguida, a palestra com a também professora do curso de Medicina, Patrícia Pereira de Oliveira, sobre “A mulher e as doenças emergentes na comtemporaneidade”. Também estão previstas atividades interativas com as (os) participantes.
Para a professora Maíra Rosseto, considerando o contexto histórico de submissão da figura feminina, que frequentemente reduzia as mulheres à função reprodutiva e doméstica, nota-se que além das diferenças biológicas óbvias, existem grandes distinções, sob o ponto de vista social, que impactam diretamente na saúde dessa população. “Com os crescentes movimentos feministas e com lutas dignas a favor de maior igualdade às mulheres, estas ocupam hoje lugar de destaque nas mais diversas áreas. Entretanto, ainda é comum que não se tenha uma visão tão ampla quanto deveria acerca da saúde da mulher, de forma a abranger toda a sua totalidade e complexidade. Sendo assim, estimular e incentivar espaços para discussões que versam sobre tal temática dentro da universidade, abre portas para que a igualdade de gênero seja cada vez mais difundida e que tabus sejam desconstruídos”, explicou.
Nesse sentido, para a estudante participante da Liga, Lilian Baseggio, a Lasam se propõe a construir conhecimentos, juntamente com seus membros, sobre aspectos que envolvam direta ou indiretamente a saúde das mulheres, bem como instigar questionamentos e debates acerca de temas que abordem, obviamente, o caráter biológico dos indivíduos, mas também os diversos determinantes que venham a influenciar na saúde e no bem-estar feminino.
A Liga
A Liga é um movimento estudantil - sem fins lucrativos - que busca complementar a formação dos acadêmicos na temática de saúde das mulheres, para construir novos conhecimentos, baseados em um olhar ampliado à saúde dessa população, a partir de palestras, discussões e imersões na prática. Foi fundada e é coordenada pelos estudantes Amanda Boff, Cíntia Krilow, João Victor Garcia de Souza, Leonardo Felix Corezzolla e Lilian Baseggio, do curso da Medicina, e pela estudante Ianka Cristina Celuppi, do curso da Enfermagem, com o auxílio das docentes Maíra Rossetto e Patrícia Pereira de Oliveira.
A liga é regida por um estatuto e responde diretamente ao Centro Acadêmico de Medicina Índio Condá (CAMIC) e à Associação Brasileiras de Ligas Acadêmicas de Medicina (ABLAM). Podem participar como membros efetivos alunos dos cursos de enfermagem e medicina, que se inscrevam no processo de seleção.
Próximas atividades
De acordo com a estudante Lilia, a Liga promoverá rodas de conversas, discussões, debates, oficinas, atividades de pesquisa e extensão, imersão prática e treinamentos, que servirão de apoio para a construção e desenvolvimento do conhecimento relativo à saúde das mulheres entre os futuros profissionais que atuarão neste seguimento. “Todos os eventos da LASAM são abertos aos seus membros, sendo que as atividades práticas são restritas a estes. No entanto, a ideia é que várias das palestras que serão ofertadas sejam abertas para toda a comunidade interna e externa, de forma a enriquecer nosso debate. Estamos propondo uma periodicidade mínima mensal para encontros oficiais, além de outras atividades”, explicou.
O segundo encontro já tem data marcada e deverá ocorrer no dia 21 de setembro, no mesmo local e horário, com o tema “Métodos contraceptivos”. Para o mês de outubro, a Diretoria também já tem planejado um evento com a temática do Outubro Rosa, em parceria com o Hospital Regional do Oeste e a Secretaria Municipal de Saúde de Chapecó.