Literatura de cordel e rap se encontram em espetáculo apresentado na UFFS – Campus Chapecó
“De repente rap”, apresentado por dois alagoanos, é um espetáculo montado especialmente para o Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras

Assessoria de Comunicação do Campus Chapecó

Publicado em: 09 de abril de 2018 09h04min / Atualizado em: 09 de abril de 2018 09h04min

Na terça-feira (10), a UFFS – Campus Chapecó recebe o espetáculo “De repente rap”, com o rapper Vítor Pirralho e o repentista Jorge Calheiros, ambos alagoanos. Será às 19h, na sala 104 do Bloco da Biblioteca. O espetáculo faz parte do circuito Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras. As inscrições devem ser feitas no site da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Sobre o espetáculo

Montado especialmente para o Arte da Palavra, o espetáculo “De repente Rap” promove um encontro entre a poesia tradicional popular, que é a literatura de cordel, os repentistas ou emboladores, com a contemporaneidade do rap. Um projeto dos alagoanos de peso na cena literária atual: Vitor Pirralho com composições gravadas por Ney Matogrosso e Jorge Calheiros, lenda viva do repente com mais de cem cordéis publicados (todos decorados na ponta da língua).

Sobre o Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras

O projeto Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras é um circuito atuante em todas as regiões do país que estimula a divulgação de autores nas suas diferentes formas de manifestações. Durante o ano de 2018, mais de 70 representantes da diversidade literária brasileira percorrerão todos os estados do país.
A fim de promover o intercâmbio de artistas e a formação de leitores, o projeto tem como objetivo oferecer ações que atuem em toda a cadeia da literatura, incluindo a formação e a divulgação de novos autores, a valorização das novas formas de produção e fruição literária, possibilitadas pela emergência de discursos periféricos e a utilização de novas tecnologias.

Considerando as diversas formas de manifestações literárias, o Arte da Palavra é composto por três eixos: Os Circuitos de Autores e de Oralidades, que promovem o encontro de escritores de diferentes locais do país, com suas diversas dicções, por meio de debates e apresentações artísticas; e o Circuito de Criação Literária, que promove a formação de leitores e o aprimoramento da escrita nas suas diferentes categorias.

Dentre os participantes de 2018, nomes como Daniel Galera, Stella Maris Resende, Cidinha da Silva, André de Leones e Bruna Beber percorrerão o país. Entre março e dezembro, serão realizados mais de 700 encontros, apresentações e oficinas.

* Com informações do SESC.