Cursos de Licenciatura da UFFS – Campus Erechim têm novos coordenadores

Publicado em: 13 de abril de 2012 13h04min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 11h01min

Os cursos de Ciências Sociais, Filosofia, Geografia e Pedagogia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim, estão sob novas coordenações a partir deste mês de abril.

 A exceção é o curso de História que mudou seu coordenador ainda no início do ano, quando o professor Fábio Francisco Feltrin de Souza assumiu a função antes ocupada pelo professor Gerson Wasen Fraga.

O curso de Ciência Sociais passa à coordenação do professor Cassio Cunha Soares, no lugar do professor Luís Fernando Santos Corrêa da Silva; o professor Thiago Soares Leite assume a coordenação do curso de Filosofia, antes ocupada pelo professor Márcio Soares; já a função de coordenador do curso de Geografia, até então desempenhada pelo professor Dilermando Cattaneo da Silveira, passa para a professora Juçara Spinelli; e, o curso de Pedagogia, terá como coordenadora a professora Marilane Maria Wolff Paim, no lugar do professor Thiago Ingrassia Pereira.

“Aos colegas professores que estiveram à frente das coordenações dos cursos nestes dois primeiros anos fica o reconhecimento e a gratidão do Campus pelo trabalho realizado. Aos novos coordenadores apresenta-se o desafio do reconhecimento dos cursos, da consolidação dos projetos e da continuidade dos processos participados e participantes que vão delineando a 'pedagogia do fazer Universidade' do Campus e da UFFS como um todo”, ressaltou o diretor da UFFS – Campus Erechim, Ilton Benoni da Silva.

O coordenador acadêmico da UFFS – Campus Erechim, Luís Fernando Santos Corrêa da Silva, reafirmou que os esforços dos primeiros coordenadores de curso, bem como dos colegiados que representaram, foram de fundamental importância para a implantação dos cursos de graduação oferecidos no Campus Erechim. “Contudo, passados dois anos do início das atividades acadêmicas no campus, novos desafios se impõem aos coordenadores que assumem, a comunidade acadêmica apresenta maior densidade, os cursos ingressam em fase de consolidação, em breve terá início o processo de reconhecimento dos cursos pelo MEC”, destacou Luís Fernando.