Demarcação de terras indígenas será tema de debate na UFFS – Campus Erechim

Publicado em: 18 de dezembro de 2012 13h12min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 13h01min

Representantes de comunidades indígenas, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) participam, na próxima quinta-feira (20), de um debate sobre a “Demarcação de Terras Indígenas no Rio Grande do Sul: História, Direitos e Políticas”. A atividade acontece na sala dois da UFFS – Campus Erechim a partir das 16h e é aberta à comunidade.

 Conforme o professor da UFFS, Paulo Muller, um dos objetivos é trazer a público a perspectiva dos indígenas sobre o processo de demarcação e as pressões que incidem sobre as suas comunidades.

Serão debatedores o representante da Terra Indígena Mato Preto, Kuaray Joel Pereira, da Terra Indígena Ventarra, Júlio Kaingang, da Funai/Litoral Sul, João Maurício Farias, o pesquisador do Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais (NTI) da UFRGS, Flávio Gobbi, e os pesquisadores da UFFS, Daniel de Bem e Dilermando Cattaneo. A mediação ficará a cargo de Paulo Muller e Cassio Cunha Soares, ambos professores e pesquisadores da UFFS – Campus Erechim.

O evento é organizado pela Associação de Docentes da UFFS (ADUFFS) de Erechim, Grupo de Pesquisa Anticapitalismos e Sociabilidades Emergentes (Gpase) e Núcleo de Antropologia das Sociedades Indígenas e Tradicionais (NTI) da UFRGS.