Obra de cineasta canadense será tema de “Cinema e Saberes” no Campus Erechim

Publicado em: 24 de outubro de 2012 13h10min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 12h01min

O Programa “Sinestésicos: arte, cultura e comportamentos altissonantes”, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim, retomou suas atividades neste segundo semestre. No sábado (27), o projeto Cinema e Saberes, que é um dos cinco projetos de extensão que compõem o Programa, irá promover a sessão David Cronenberg, com exibição dos filmes “Crash, Estranhos Prazeres”, comentado pelo professor da UFFS Fábio Feltrin, seguido de “Spider”.

A atividade, que é gratuita e aberta ao público, será realizada da Sala de Reuniões do Seminário, a partir das 14h. A inscrição pode ser feita na hora e local do evento, e haverá emissão de certificados.

Cronograma

Com uma programação diversificada, que prevê outras dez atividades até o final deste ano, o Sinestésicos tem por objetivo estabelecer um ciclo de ações que busca a formação de público e democratização da arte e da discussão cultural. São cinco projetos em diferentes áreas: “Altissonâncias”, “Cinema e Saberes”, “Diálogos”, “Festival Intermitente de Bandas” e “Partilhando Leituras”.

O Programa mantém um blog – sinestesicosuffs.blogspot.com - atualizado com textos sobre cinema, música e com informações a respeito de seus eventos. Segundo o coordenador do Programa, professor Atilio Butturi Junior, "a ideia é que as discussões e atrações dos eventos do Sinestésicos possam ser retomadas também online, a fim de alcançar aqueles que não podem participar das atividades de programação." Nas redes sociais, é possível seguir e curtir o Sinestésicos: twitter e facebook.

Sessão David Cronenberg

O canadense David Cronenberg, além de escritor e ator, é tido por alguns críticos de cinema como um dos mais criativos e audaciosos diretores de sua geração. Ficou conhecido a partir de produções como Filhos mínimos do medo (1979), Scanners (1981), Videodrome (1983) e A mosca (1986). Em 1996, quando já havia conquistado uma posição de destaque no cenário cinematográfico, lançou o seu filme mais polêmico - Crash, Estranhos Prazeres. O filme, baseado na obra de J.G. Ballard, mostra as aventuras noturnas de homens e mulheres sexualmente fascinados por batidas de carro.