Projeto do acesso ao campus definitivo da UFFS é apresentado em Erechim

Publicado em: 24 de setembro de 2012 13h09min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 12h01min

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística (Seinfra), Beto Albuquerque, apresentou na tarde da última sexta-feira (21), no auditório da prefeitura de Erechim, o projeto executivo do trevo de acesso ao campus definitivo da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e da duplicação da ERS-135, nos seis quilômetros do trecho entre Erechim e o local. O diretor da UFFS - Campus Erechim, Ilton Benoni da Silva, acompanhou o evento.

 Segundo ele, a apresentação do projeto, neste momento, além de indicar avanços efetivos na preparação das condições para o acesso ágil e seguro da comunidade acadêmica ao campus definitivo da UFFS, reveste-se de especial simbolismo pois, em setembro, a UFFS completou três anos de existência. “O ritmo do diálogo e da solidariedade na construção de projetos na região é animador”, afirma o diretor.

O secretário Beto Albuquerque destacou, na apresentação, que de toda a extensão da rodovia até Passo Fundo, a qual está passando por estudos visando obras de aumento de capacidade e duplicação, estes primeiros quilômetros serão priorizados para atender a demanda da Universidade, que inicia suas atividades no campus definitivo a partir do primeiro semestre do próximo ano. “Com esta obra indo para licitação no final do outubro e tudo ocorrendo bem, no primeiro trimestre de 2013 já iniciaremos as melhorias, com prioridade total para o acesso à UFFS”, explica Albuquerque.

Beto mostrou preocupação com os usuários da rodovia até o término das obras. “Vamos garantir a segurança do usuário da via com um acesso provisório enquanto executamos este grande complexo”, afirmou o titular da Seinfra, ao destacar que o fluxo diário nesta estrada ultrapassa os 9 mil veículos/dia e que, segundo estudos, o número subirá para mais de 13 mil veículos/dia em 2024. “Isto comprova a necessidade de aumentarmos a capacidade desta estrada para garantirmos a segurança e evitarmos a tranqueira”, conclui.

A passagem projetada prevê o cruzamento de um lado para outro da ERS no quilômetro 72, por meio de uma passagem inferior. O sistema também prevê ramos laterais para acesso e regresso à rodovia. O entroncamento definitivo será construído a alguns metros de onde é a entrada atual de acesso ao campus.

Também participaram da apresentação o secretário estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Ivar Pavan, o secretário de Coordenação e Planejamento de Erechim, Moacir Tormen, o diretor geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer-RS), Francisco Thormann, além de lideranças políticas.

* Com informações da Seinfra