Workshop da Agricultura Moderna debate controle de pragas
Organizado pelo Diretório Acadêmico, evento teve palestras com profissionais da UFRGS, UFSM, Epagri e Embrapa

Assessoria de Comunicação do Campus Erechim

Publicado em: 21 de junho de 2017 15h06min / Atualizado em: 21 de junho de 2017 16h06min

Ocorreu nesta terça-feira (20), na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim, a quarta edição do Workshop de Agricultura Moderna. O evento, organizado pelo Diretório Acadêmico do curso de Agronomia, teve como tema “Controle de pragas para altos rendimentos”. A programação contou com quatro palestras ministradas por diferentes profissionais da UFRGS, UFSM, Epagri e Embrapa.

Segundo o coordenador do curso de Agronomia, Gismael Francisco Perin, há três grandes áreas que atuam na proteção de plantas: insetos pragas, doenças de plantas e plantas daninhas. “A área de insetos pragas tem um papel muito importante para a manutenção das plantas cultivadas. Estima-se que, somente no Brasil, a queda da produção devido ao ataque por pragas é na ordem de 7%”, ressaltou o docente da UFFS. “Financeiramente isso equivale a R$ 55 bilhões. É oito vezes mais do que se investe em educação superior no país”.

O professor elogiou a proatividade dos estudantes e também a escolha do tema. “O diálogo direto dos alunos com os palestrantes demonstra como nossos acadêmicos conhecem a comunidade que atua em determinada área”, falou. “Isso é algo que precisa ser valorizado: essa proatividade dos alunos de levantar, organizar e propor temas para eles mesmos debaterem.”

De acordo com o estudante Deivid Sacon, membro da Comissão Organizadora, os temas dos workshops são definidos a partir da demanda dos próprios alunos do Campus. “Com a decorrência de perdas nas últimas safras, principalmente em virtude de pragas, optamos, neste ano, por debater essa questão”, disse o acadêmico. “É um tema de grande relevância para o curso e, sendo um evento que se caracteriza por ser extraclasse, só vem agregar com o conhecimento e a experiência trazidos por esses profissionais.”