Alunos do Campus Laranjeiras do Sul realizam visitas técnicas no Rio Grande do Sul

Publicado em: 19 de dezembro de 2013 08h12min / Atualizado em: 24 de janeiro de 2017 11h01min

Nos dias 13 a 15 de dezembro, 14 alunos do curso de Agronomia e quatro alunos do curso Interdisciplinar de Educação do Campo da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Laranjeiras do Sul realizaram visitas técnicas em três municípios do Rio Grande do Sul. A atividade está relacionada aos componentes curriculares "Culturas de Verão", "Manejo de Plantas Espontâneas" e "Agroecologia".

"As visitas técnicas desta viagem de estudos serviram como excelentes aulas práticas e oportunidades de comparação objetiva dos diferentes sistemas de produção numa das principais regiões do mundo para produção de arroz de alta qualidade e produtividade", afirma o professor Geraldo Deffune, que acompanhou os estudantes na visita, juntamente com a professora Manuela Franco de Carvalho da Silva Pereira.

A primeira visita foi à Cooperativa de Produção Agropecuária Nova Santa Rita (Coopan), localizada no assentamento Capela, na cidade de Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul. Ali os alunos conheceram as áreas de arroz orgânico, além de criações integradas de suínos e gado leiteiro em conversão para a produção orgânica. Fizeram também uma visita aos campos irrigados, estruturas da Cooperativa e Escola do Campo, equipamentos e unidades de processamento e comercialização de arroz.

No município de Camaquã, os estudantes assistiram a uma palestra na Associação dos Usuários do Perímetro de Irrigação de Arroio Duro (AUD), ministrada pelo engenheiro agrônomo Everton Luís Fonseca. Visitaram ainda as obras de captação e distribuição controladas de água do Arroio Duro e a área experimental do Instituto Riograndense do Arroz (Irga), com suas lavouras de arroz convencional e rotações com milho e soja, acompanhados pelos engenheiros agrônomos José Carlos Copes e André Oliveira, do Programa de Produção de Base Ecológica do Irga.

No sábado (14) foi a vez de aulas e trabalhos práticos. Os alunos começaram com a dinamização e aplicação de um preparado biodinâmico 501, que é um produto homeopático à base de sílica, utilizado na agricultura biodinâmica. O preparado biodinâmico 501 transmite luz e calor, favorecendo o crescimento das plantas e a produção de clorofila, entre outros benefícios.

Os alunos realizaram também o tratamento de sementes e semeadura de arroz pré-germinado na Fazenda Capão Alto das Criúvas, no município de Sentinela do Sul. À tarde foi realizada uma atividade artística motivadora. Em seguida, os alunos fizeram uma sistematização de tabuleiros, que além de diminuir o consumo de água também proporciona melhor distribuição da umidade do solo, melhor controle de plantas daninhas, aumenta a produtividade e melhora a qualidade do produto.

Outra atividade foi a integração agro-silvo-pastoril com plantas medicinais e frutíferas, búfalas para produção de leite e gado de corte. Essa é uma estratégia de produção sustentável, que integra lavoura-pecuária-floresta e reúne atividades agrícolas, pecuárias e florestais realizadas na mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotação de culturas.

Os estudantes realizaram ainda a dinamização e aplicação de um preparado biodinâmico 500, para promover a interação saudável planta-solo. Em seguida, viram como é feito o armazenamento, processamento e comercialização do arroz biodinâmico na Fazenda Capão Alto das Criúvas.

No dia 15 os estudantes assistiram a uma palestra sobre resgate de germoplasma e melhoramento genético-ecológico do "Guardião de Sementes", Juarez Antonio Felipe Pereira, do município de Barra do Ribeiro. Ele abordou ainda os temas de sementeiras e transplante cultivares tradicionais e ancestrais de arroz de qualidade superior, além do exemplo de êxito da pequena produção e de comercialização vantajosa de arrozes especiais.