Alunos do Campus Laranjeiras do Sul visitam empresas em Santa Catarina

Publicado em: 05 de fevereiro de 2014 08h02min / Atualizado em: 19 de janeiro de 2017 10h01min

Na última quinta-feira (30), alunos dos cursos de Engenharia de Aquicultura e Engenharia de Alimentos da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Laranjeiras do Sul visitaram duas empresas localizadas em Santa Catarina: a indústria de processamento de pescado Gomes da Costa, em Itajaí, e a fabricante de máquinas e implementos para a atividade aquícola Bernauer Aquacultura, em Indaial. Os estudantes foram acompanhados pelos professores Tania Helena Neunfeld, Jorge Erick Garcia Parra, Fábio Henrique Poliseli Scopel e Ernesto Quast.

No período da manhã, os acadêmicos visitaram a indústria Gomes da Costa, que foi fundada em 1954. A empresa faz o processamento de atum e sardinha, desde a pesca e recepção do pescado, passando por processos de descongelamento, evisceração, cozimento, resfriamento, limpeza, até as etapas de embalamento, que envolve enlatamento e adição do líquido de cobertura, recravação, esterilização, rotulagem e embalagem e, por fim, armazenamento e expedição.

Para ver algumas dessas etapas da fabricação de atum e sardinha enlatados, os estudantes foram divididos em dois grupos, cada um acompanhado por um chefe de produção da Gomes da Costa. Enquanto um chefe de produção mostrava para os acadêmicos o processamento do atum, o outro mostrava como é feito o processamento da sardinha.

Depois os grupos reuniram-se novamente onde haviam sido recepcionados e puderam degustar lanches preparados com produtos da empresa. Na segunda parte da visita, os estudantes foram levados à unidade de produção de embalagens de aço, usadas no envaze dos produtos da Gomes da Costa.

A segunda visita do dia foi a uma das cinco unidades da empresa Bernauer, onde os acadêmicos puderam ver como é feita a fabricação de equipamentos mecânicos, como aeradores e oxigenadores para a aquicultura, usados para melhorar a qualidade da água, e também equipamentos de análises de qualidade da água.

Para o professor Parra, que acompanhou os alunos na visita, a experiência prática é importante para que os estudantes possam ter uma visão real do que os espera pela frente, quando forem profissionais. "Muitas vezes, em sala de aula, a gente fala, tenta explicar da melhor forma possível, porém, os alunos chegando na empresa, vendo todo o processo, tanto para a transformação do peixe desde que ele é pescado até chegar ao consumidor, e da mesma forma na outra empresa, verificando os equipamentos e como a empresa tem pesquisado para melhorar a produção e produtividade, é outra coisa estando lá", explica o professor. "Eles vão ter uma visão mais real e vão entender muito melhor na prática o que se falou na teoria, em sala de aula, e isso é extremamente importante", completa Parra.