Campus Laranjeiras do Sul: atividades debatem a inclusão do cego no Ensino Superior
Atividade busca promover a troca de experiência com servidores da Unioeste

Publicado em: 01 de novembro de 2017 15h11min / Atualizado em: 01 de novembro de 2017 17h11min

Acontece, na tarde desta quarta-feira (1º), na UFFS – Campus Laranjeiras do Sul, a palestra “Inclusão do cego no ensino superior: experiência da Unioeste”. A atividade é promovida pelo Setor de Acessibilidade e pelo Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP) do Campus Laranjeiras do Sul.

A palestra tem como ministrante a professora Lucia Terezinha Zanato Tureck, membro do Programa Institucional de Ações Relativas às Pessoas com Necessidades Especiais (PEE) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Lucia explica que a palestra tem objetivo de trocar experiências com os docentes da UFFS, “trabalhamos na Unioeste com o Programa de Educação Especial, que neste ano completa 20 anos de existência, ao longo deste período tivemos a presença de vários acadêmicos cegos e conseguimos desenvolver de uma forma satisfatória todas as adaptações necessárias aos materiais utilizados. Essa adaptações se resumem na questão do domínio do uso da tecnologia, pois com ela podemos superar o que o “defeito” da visão provoca na pessoa”.

Lucia enfatiza que “para os professores a questão fundamental é o uso da oralidade, pois as palavras podem superar, de certa forma, a ausência da visão. Usar as palavras nas atividades e nas práticas pedagógicas de forma que o professor utilize a narração e a descrição de elementos, tais como figuras ou representações, possibilitando que o aluno se aproprie do conhecimento de cada disciplina. A tecnologia e essa relação importante com a palavra possibilita uma aprendizagem muito tranquila e eficiente, que formará um profissional que tenha tanto conhecimento como a segurança e a vontade de depois trabalhar na área”.

Além da palestra, o NAP e o Setor de Acessibilidade realizaram, na manhã desta quarta-feira (1), atividade direcionada para a equipe do Setor de Acessibilidade, a qual contou com a participação de Ivã José de Pádua, servidor deficiente visual da Unioeste e membro do Programa Institucional de Ações Relativas às Pessoas com Necessidades Especiais (PEE).

Conforme relata Pádua “nos reunimos com a equipe do Núcleo de Acessibilidade da UFFS que atende o aluno com deficiência visual e com a equipe de Tecnologia de Informação do Campus, no sentido de garantir a melhor utilização dos recursos tecnológicos que possam facilitar a inclusão de alunos com deficiência visual. Abordamos a utilização de sistemas que fazem a leitura dos textos e outros softwares que permitem que ao digitalizar um texto ou acessar um material em formato de imagem, seja efetuada a conversão para o sistema fazer a leitura do conteúdo, desta forma, possibilitando que o estudante possa se apropriar do conteúdo dos materiais utilizados nas disciplinas”.