Campus Laranjeiras do Sul: instalação da Casa de Vegetação é concluída

Publicado em: 23 de março de 2015 08h03min / Atualizado em: 18 de janeiro de 2017 13h01min

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Laranjeiras do Sul conta com mais um espaço para desenvolvimento de pesquisas: a “Casa de Vegetação”, que está localizada na área experimental do Campus. O espaço poderá ser utilizado por professores e acadêmicos de graduação e pós-graduação, para o desenvolvimento de aulas práticas e pesquisas.

A Casa de Vegetação consiste em uma estrutura totalmente metálica, galvanizada a fogo, construída com a finalidade de desenvolver experimentos científicos, sob condições controladas. A casa adquirida tem controle de temperatura, irrigação, umidade e ventilação, possibilitando simular várias condições climáticas. Além disso, por ter sido construída com duas abas (dois ambientes), podem ser conduzidos até dois experimentos simultaneamente, sob diferentes parâmetros climáticos, pois cada casa (ambiente) possui painel de comando independente.

A instalação da Casa de Vegetação foi possível devido à aprovação do projeto Aprimoramento dos laboratórios de pesquisa para a implementação dos mestrados em Agroecologia e Ciência de Alimentos na Chamada Pública MCTI/FINEP/CT-INFRA-PROINFRA-01/2011, com recurso de R$ 1,074 milhões, conforme relata a professora Cátia Tavares, que coordena o projeto.

Para o coordenador das áreas experimentais do Campus, professor Anderson Weber, “a instalação da Casa de Vegetação totalmente automatizada representa a possibilidade de obtenção de resultados experimentais com alta confiabilidade e qualidade, nas diferentes áreas das disciplinas de graduação e pós-graduação, tendo em vista que apresenta recursos de última geração. Além disso, pelo fato de a Casa de Vegetação contar com dois ambientes diferenciados e independentes de experimentação, possibilitará a condução ou simulação de ambientes diferentes com reduzida influência de fatores externos, como pragas e doenças, excesso ou deficit de precipitação pluviométrica e radiação, extremos de temperatura e umidade, dentre outros, mantendo as condições climáticas ideais para os experimentos. Espera-se, com isso, um incremento substancial na prática da pesquisa e produção científica em nosso Campus, vindo contribuir diretamente na qualidade da formação dos alunos de Graduação e Pós-Graduação da UFFS. Portanto, convidamos os professores e acadêmicos para que efetivamente utilizem essa nova estrutura em seus projetos de pesquisa”, destaca o professor.