Campus Laranjeiras do Sul: seminário “A UFFS no acampamento” fortalece atividades de extensão

Publicado em: 21 de maio de 2015 08h05min / Atualizado em: 18 de janeiro de 2017 10h01min

A Universidade Federal da Fronteira Sul – Campus Laranjeiras do Sul promoveu na terça-feira (19) o Seminário “A UFFS no acampamento: desenvolvimento, questão agrária e formação classista”. O evento, que aconteceu no Acampamento Herdeiros da Terra de Primeiro de Maio, em Rio Bonito do Iguaçu (PR), teve a participação de cerca de duas mil pessoas.

Além da presença dos professores da UFFS, participaram do seminário a comunidade acampada, o Diretório Central de Estudantes (DCE) - Laranjeiras do Sul, representantes dos assentamentos da região, integrantes da equipe do Centro de Desenvolvimento Sustentável e Capacitação em Agroecologia (Ceagro) e o coletivo da Escola Itinerante Herdeiros do Saber.

O Seminário marcou o lançamento de dois Programas de Extensão da UFFS – “Questão Agrária e Desenvolvimento: A Educação Camponesa Classista” e “Interface entre Educação Superior e Educação Básica do Campo no contexto de territórios da reforma agrária” –, coordenados pelos docentes Gracialino da Silva Dias e Alex Verdério, respectivamente.

Os programas de extensão lançados articulam um conjunto de projetos que estão sendo desenvolvidos no Território da Cantuquiriguaçu, principalmente nos Assentamentos Ireno Alves dos Santos, Marcos Freire, 10 de Maio, Celso Furtado e o Acampamento Herdeiros da Terra de Primeiro de Maio, em Rio Bonito do Iguaçu. As atividades de extensão propostas têm por foco a questão agrária, a história da Fronteira Sul, a luta pela terra na região, os processos organizativos vivenciados pela comunidade e a formação continuada de professores.

Conforme o docente Alex Verdério, “o Seminário foi pautado pela integração entre comunidade regional e a Universidade e pela indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Foram destacados o processo histórico de consolidação dos assentamentos na região, bem como a constituição da própria UFFS neste contexto. O evento contou, ainda, com a apresentação das propostas de trabalho pelos professores extensionistas e o estabelecimento do compromisso entre a comunidade acampada e os professores da UFFS, no sentido de selar a disposição na execução das atividades, bem como afirmar os fundamentos da ação de extensão”.