Projeto de extensão participa de lançamento de coleta seletiva de lixo em Laranjeiras do Sul

Publicado em: 03 de junho de 2014 08h06min / Atualizado em: 19 de janeiro de 2017 09h01min

Na última sexta-feira (30), a prefeitura municipal de Laranjeiras do Sul realizou no Cine Teatro Iguassu o lançamento do projeto de coleta seletiva de lixo no município. Esta é uma realização da prefeitura em parceria com o projeto de extensão "Coleta Seletiva e Desenvolvimento Sustentável: desafios e potencialidades para o município de Laranjeiras do Sul", da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Laranjeiras do Sul.

"A importância principal deste trabalho é diminuir o volume de lixo que depositamos hoje no nosso aterro. Então temos um ganho ambiental com isso e também um ganho social, porque quem vai separar esse material, prensando e comercializando, são os catadores", aponta Rosângela Maria Anghinoni Ramos, secretária municipal de Agricultura e Meio Ambiente.

"A Universidade tem muito a contribuir e também muito a pesquisar nessa área, para poder ajudar os municípios. Acho que a prefeitura está de parabéns por esse projeto porque ele gera emprego, resolve boa parte do problema causado pelo lixo e tem um fim ambiental e social importante", afirma Paulo Henrique Mayer, diretor do Campus Laranjeiras do Sul.

"Nosso projeto de extensão vai ao encontro do projeto 'Lixo Reciclável' da prefeitura municipal no tocante à conscientização da população, pois ministraremos algumas oficinas junto aos professores das escolas, idosos e na Acils (Associação Comercial e Empresarial de Laranjeiras do Sul), além do diagnóstico sobre usos e destinos dos materiais recicláveis, que já foi construído e repassado para a prefeitura", explica Deise Maria Bourscheidt, coordenadora do projeto de extensão "Coleta Seletiva e Desenvolvimento Sustentável".

Também participam do projeto de extensão as professoras Janete Stoffel e Tania Helena Neunfeld, os alunos bolsistas Marcio Rodrigo de Oliveira e Andrea Rodrigues e os alunos voluntários Edson Novak de Oliveira, Rosemari de Lima e Maria Helena Prestes.

Outras ações

A separação do lixo não abrange somente a reciclagem de plásticos, metais e papéis. Parte do lixo orgânico também pode ganhar outro destino além do aterro sanitário. "Nós ainda moramos em uma cidade em que a maioria das residências são casas. Muitas delas têm um lote, uma pequena horta ou um jardim onde poderia ser feito um processo de compostagem de material orgânico, como cascas de frutas ou restos de alimentos, das nossas casas", aponta Rosângela.

Para conscientizar a população sobre a importância da separação do lixo e da reciclagem, na próxima quinta-feira (05), às 13h30, acontecerá uma caminhada, com início na Praça do Laranjinha. A atividade também marca as comemorações do Dia Mundial do Meio Ambiente.

Coleta seletiva

De acordo com a prefeitura municipal, a coleta seletiva terá início na próxima quinta-feira (05) pelas ruas do centro. Após 30 dias ela será estendida para os bairros. Os caminhões da coleta seletiva devem passar às segundas, quartas e sextas-feiras.

O projeto de extensão "Coleta Seletiva e Desenvolvimento Sustentável" da UFFS lista itens que podem ser reciclados (lembrando que todas as embalagens devem estar limpas):

  • Papelão;
  • PET (garrafas de refrigerante, garrafas de água mineral);
  • Plásticos (sacolas, embalagens de material de limpeza, utensílios e talheres plásticos, copinhos de iogurte e coalhada);
  • Copos e pratos descartáveis;
  • Latinhas (de refrigerante, de cerveja, e alimentos em conserva);
  • Sucata (metais em geral, canos, pregos, parafusos, panelas, peças de motores, carcaças de fogão ou geladeira, latas de tinta, latas de conservas);
  • Papel (deve estar dobrado ou cortado; não amasse!);
  • Jornal;
  • Vidros de embalagens (de bebidas, de remédios, de alimentos em conserva) limpos e sem tampas.