UFFS pede ao Incra doação de área para Centro de Educação do Campo do Campus Laranjeiras do Sul

Publicado em: 30 de abril de 2014 08h04min / Atualizado em: 03 de janeiro de 2017 13h01min

Nesta quarta-feira (30), o vice-reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Antônio Inácio Andrioli, entregou ao presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Carlos Mário Guedes de Guedes, o pedido de doação de 230 hectares da área conhecida como Vila Velha da Eletrosul, onde hoje está localizado o Centro de Desenvolvimento Sustentável e Capacitação em Agroecologia (Ceagro), em Rio Bonito do Iguaçu, no Paraná. A entrega do ofício aconteceu no Ceagro durante as comemorações dos 18 anos dos assentamentos Marcos Freire e Ireno Alves.

Para o presidente do Incra, a UFFS desempenha uma importante função para a agricultura brasileira. "Nós temos clareza do papel da universidade no desenvolvimento e na atualização da agricultura familiar e da reforma agrária. Neste sentido, ter aqui o espaço universitário, a construção do saber, do conhecimento e, principalmente, desta troca de saberes com os camponeses, é fundamental para a agricultura brasileira, que tem características como a agricultura familiar, a qual gera os alimentos que a gente come no dia a dia nas nossas casas, assim como temos uma agricultura que exporta alimentos e que gera divisas para o país. Nós estamos muito satisfeitos com a parceria e temos a expectativa de gerar mais parcerias", informa Guedes.

Para o vice-reitor, a ocasião da entrega do pedido de doação foi oportuna. "Nada melhor do que aqui, neste momento histórico de comemoração dos 18 anos de conquistas dos assentamentos desta região, podermos entregar ao presidente do Incra a nossa reivindicação", diz Andrioli. Ele explica que a demanda não é nova, mas que havia um entrave pelo fato da área estar localizada em outro município. "Havia uma tramitação burocrática, interna na Universidade, que evoluiu, porque o Ministério da Educação sempre considerava que todos os nossos cursos têm que ser instalados no município onde o campus está instalado, no caso Laranjeiras do Sul. A superação dessa medida burocrática anterior nos permite hoje termos toda a clareza e toda a decisão da Universidade em assumir e poder instalar aqui os seus cursos", explica Andrioli.

Nos 230 hectares da Vila Velha da Eletrosul a UFFS planeja instalar o Centro de Educação do Campo, que será um centro de pedagogia de alternância. Além dos espaços de ensino, o centro conterá refeitório, creche, dormitórios e toda a infraestrutura necessária para a permanência dos estudantes no tempo universidade.