Transferências


Requerimento de Transferência por solicitação do próprio residente

 

1) Legislação vigente: Resolução CNRM n° 01 de 03 de Janeiro de 2018

Art. 2°, a transferência de médico residente de um Programa de Residência Médica para outro, da mesma especialidade, decorrente de solicitação do próprio residente, somente será possível a partir do (segundo ano) de residência médica e será concedida uma única vez, nas seguintes situações:

 

I. Quando tratar-se de servidor público civil ou militar de qualquer poder da União, dos Estados ou dos Municípios deslocados no interesse da Administração, podendo abranger cônjuge ou companheiro acompanhando o removido;

 

II. Por motivo de saúde pessoal ou do cônjuge, companheiro, genitor ou dependente que viva às suas expensas, condicionada à comprovação por atestado médico, constando o diagnóstico pela Classificação Internacional de Doenças (CID).

 

2) Tramitação:

1. O residente inicia a tramitação por meio de um pedido formalizado por escrito para a COREME da sua instituição de origem, devidamente justificado, o qual será analisado em reunião deste órgão colegiado.

1.1 O residente entra em contato com a COREME de origem de posse dos seguintes documentos (legíveis e assinados):

a) pedido de transferência por escrito;

b)documentos comprobatórios: quando tratar-se de servidor público civil ou militar, deslocados no interesse da Administração; por motivo de saúde, condicionada à comprovação por atestado médico, constando o diagnóstico pela Classificação Internacional de Doenças (CID).

c) Para os residentes da UFFS que querem ir para outra instituição: a ciência e o parecer favorável ou desfavorável do supervisor do Programa de Residência Médica da COREME de Origem, pode ser obtido por meio do seguinte formulário: (

 

Formulário - Carta de interesse na transferência da UFFS para outra instituição

 

d) Para os residentes de outra instituição que querem vir para a UFFS: a ciência e o parecer favorável ou desfavorável do supervisor do Programa de Residência Médica da COREME de sua instituição, pode ser obtido por meio do seguinte formulário:

 

Formulário - carta de Interesse na transferência de residente de outra para a UFFS

 

2. Após a aprovação pela COREME de origem, esta deverá solicitar para a COREME de destino a documentação que ateste a concordância com a transferência, comprove existência de vaga e assuma a responsabilidade pelo pagamento da bolsa com anuência do órgão financiador.

 

3. A COREME de origem envia para a CNRM o pedido de transferência, incluindo o parecer favorável desta Comissão ou Comissões Estaduais de Residência Médica (CEREM) de origem e de destino, quando tratar-se de transferência dentro de um mesmo estado ou entre estados distintos, respectivamente.

 

4. Por fim, a CNRM encaminhará à COREME de destino o ofício e o parecer de transferência do residente, que pode ser consultado junto às Súmulas da Residência Médica no site da CNRM.

 

 

UFFS: Instituição de destino

A UFFS, quando na figura de COREME de destino; para a comprovação de existência de vaga e bolsa; e se o nº de candidatos interessados na transferência para UFFS, ser maior que o número de vagas disponíveis, será necessário realizar um Processo Seletivo de Transferência a pedido. Este será regido por edital, previsto para acontecer no término do ano letivo de todo ano.

 

5) Na UFFS, quando na figura de COREME de destino, para a efetivação das transferências, essa procederá à MATRÍCULA no sistema de gestão da Pós-Graduação da UFFS. O Residente deverá entregar os seguintes documentos:

 

a) Ficha Cadastral preenchida;

c) Comprovante de residência (2 cópias autenticadas em cartório);

d) Título de Eleitor (2 cópias autenticadas em cartório);

e) Certidão de Quitação Eleitoral atualizada no mês, emitida pelo site www.tse.jus.br (2 cópias);

f) Documento de Identidade (RG) ou documento de identificação contendo órgão expedidor e data da emissão do RG (2 cópias autenticadas em cartório);

g) Cadastro de Pessoa Física - CPF (2 cópias autenticadas em cartório);

h) Comprovante de situação cadastral do CPF emitido pelo site www.receita.fazenda.gov.br (2 cópias);

i) Documento comprobatório de estar em dia com as obrigações militares, para candidatos do sexo masculino entre 18 e 45 anos, nos termos do art. 5º da lei Nº 4375, de 17 de agosto de 1964 (Lei do Serviço Militar) (2 cópias autenticadas em cartório);

j) Número do PIS/PASEP ou NIT e informações pessoais da carteira de trabalho (2 cópias autenticadas em cartório);

k) Diploma de conclusão do curso de graduação em Medicina (2 cópias autenticadas em cartório);

l) Declaração da COREME de origem com as notas das avaliações obtidas no primeiro ano de residência.

m) Inscrição no Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul: cópia da carteira de registro profissional; (2 cópias autenticadas em cartório);

n) Foto 3 x 4 (2 fotos);

o) O recebimento da bolsa de residência fica condicionado à abertura de uma conta-salário a qual deve ser apresentada na Assessoria de Gestão de Pessoas da UFFS em até 03 dias úteis após a efetivação da matrícula.

 

7) Em caso de representação por Procuração, esta deverá ser específica, ter firma reconhecida e estar acompanhada de documento de identificação com foto do procurador.


Processo Seletivo 2018.1

Título Descrição
EDITAL Nº 14/GR/UFFS/2018

 

EDITAL DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA PARA VAGA DE R2 NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA UFFS - CAMPUS PASSO FUNDO
EDITAL Nº 1082/GR/UFFS/2017

 

PROCESSO SELETIVO DE TRANSFERÊNCIA DE VAGA PARA R2 NO PROGRAMA
DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM