Grupo do CAPS de Realeza recebe orientações sobre alimentação saudável na UFFS

Publicado em: 04 de julho de 2016 09h07min / Atualizado em: 11 de janeiro de 2017 10h01min

Nos últimos três meses, o curso de Nutrição da UFFS – Campus Realeza ofertou uma série de atividades às pessoas atendidas pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Realeza. O grupo formado por aproximadamente 12 mulheres recebeu orientações quanto à educação alimentar e nutricional aliada à atividade física. O objetivo foi estimular a prática de hábitos saudáveis e proporcionar melhor qualidade de vida aos pacientes.

Para tornar as atividades mais dinâmicas, o grupo participava de oficinas culinárias, aprendendo receitas simples e saudáveis. As receitas eram desenvolvidas no laboratório de Técnica e Dietética da UFFS. Foram feitos alimentos com baixo teor de carboidratos, sal e açúcar, além de incentivar o uso de temperos naturais e o consumo de alimentos integrais. As práticas também eram acompanhadas de orientações a respeito, por exemplo, da leitura adequada de rótulos, das doenças relacionadas ao sobrepeso, da autoestima e da importância da atividade física.

O atendimento aos pacientes do CAPS de Realeza faz parte do Projeto de Extensão "Atuação interdisciplinar na atenção primária à Saúde", o qual também é desenvolvido em parceria com as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e escolas de Realeza, por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) de Química.

A coordenadora das atividades, professora Amélia Dreyer Machado, explicou que um dos objetivos era a perda de peso coletiva. "Durante esses três meses, foram realizadas cinco pesagens. Do total de participantes, seis compareceram a todas as pesagens, sendo constatada a perda de nove quilos. Isso é reflexo de pequenas mudanças alimentares e estimula a adoção de hábitos mais saudáveis", comentou.

O encerramento das oficinas culinárias aconteceu na última sexta-feira (1º), quando as participantes souberam do resultado. "Não costumava usar alho na comida e com o curso aprendi a gostar, além de usar novos temperos, menos sal e açúcar. Consegui perder três quilos com essas mudanças", afirmou a professora aposentada Eugenia Schneider. "Foi uma experiência muito importante e estou aplicando esses novos conhecimentos no meu dia a dia", relatou a  representante comercial, Judite Rosa  Kniecik.