Comitiva integrada por alemães e suíços visita a UFFS

Publicado em: 19 de janeiro de 2015 09h01min / Atualizado em: 10 de janeiro de 2017 14h01min

A UFFS recebeu, na última semana, uma comitiva estrangeira composta por alemães e suíços. O objetivo da visita foi conhecer a estrutura da UFFS e sua história de construção popular. Integraram a comitiva Urs Hans, agricultor ecológico e deputado pelo Partido Verde no Cantão de Zurique, na Suíça; Sarah Hans, filha de Urs, estudante de Politologia na Universidade de Zurique; Rosi Reinld, ativista do movimento camponês e ambientalista; e Thomas Hager, artista e fotógrafo que realiza exposições fotográficas sobre movimentos ambientalistas.

De acordo com o reitor em exercício, Antônio Andrioli, “a ideia foi conhecer a experiência da UFFS, que consegue em tão pouco tempo construir uma estrutura grandiosa e ao mesmo tempo inovadora em seu processo de integração dos movimentos sociais, das linhas de formação e da participação da sociedade nas decisões da vida institucional. Eles queriam se inteirar de toda essa experiência de universidade popular”, salientou.

Na tarde de sexta-feira (16) os visitantes conheceram a estrutura do Campus Chapecó acompanhados pelo diretor de Projetos, Wellington Tischer. Na oportunidade, foram visitadas as estruturas, como os prédios A e B de sala de aulas, restaurante universitário, áreas experimentais, bloco de sala de professores, laboratórios e também o prédio da biblioteca.

O deputado suíço, Urs Hans, se mostrou muito surpreso com toda a estrutura e, principalmente, com a integração da comunidade. “Estou muito surpreso positivamente com a participação dos agricultores na construção dessa Universidade. O que acontece na UFFS é fascinante, é o contrário da tendência das universidades europeias, que tendem à elitização e ao distanciamento da sociedade”, apontou.

O reitor enfatizou a importância da visita no que tange à internacionalização da Instituição. “Buscamos a integração com universidades da Europa, nesse caso específico com a Universidade de Munique, na Alemanha, e a Universidade de Zurique, na Suíça. Duas universidades que têm foco na área tecnológica e que são bons locais para nossos estudantes fazerem intercâmbio. A Universidade de Munique, inclusive, foi a primeira universidade a receber um estudante da UFFS através do programa Ciência sem Fronteiras. A internacionalização é um desafio colocado às universidades brasileiras e nós estamos seguindo esse caminho”, apontou.

Além da equipe da Secretaria Especial de Obras, também acompanharam a comitiva a diretora do Campus em exercício, Margarete Bagatini,  o engenheiro agrônomo do campus, Luciano Pessoa de Almeida, e a diretora de Alimentação e Nutrição, Bruna Mussio.

Durante a visita à UFFS, a comitiva estrangeira também visitou alguns agricultores na região e ainda realizou encontro com movimentos sociais.