NAP do Campus Chapecó instala comissão para acompanhamento do PROHAITI

Publicado em: 02 de outubro de 2015 09h10min / Atualizado em: 10 de janeiro de 2017 17h01min

O Núcleo de Apoio Pedagógico do Campus Chapecó (NAP/CH), em parceria com a Assessoria de Assuntos Internacionais e com o apoio da Coordenação Acadêmica e da Direção do Campus Chapecó, promoveu, na última semana, um debate com os docentes sobre os estudantes haitianos matriculados nos cursos de graduação do campus. O objetivo da discussão foi entender o contexto do surgimento do programa PROHAITI na UFFS, conhecer as possíveis dificuldades didático-pedagógicas do trabalho com estudantes haitianos e as estratégias utilizadas para superar essas dificuldades e os desafios a serem enfrentados além de pensar alternativas para transformar a permanência desses estudantes na UFFS em uma experiência de sucesso.

 Como desfecho da discussão, para dar encaminhamento as cerca de 15 propostas apresentadas pelos participantes, sugeriu-se a formação de uma comissão de acompanhamento dos estudantes haitianos do Campus Chapecó, formada por representantes do NAP, da Coordenação Acadêmica, Setor de Assuntos Estudantis (SAE), do curso de Letras, da Coordenação Adjunta de Extensão e Cultura, no âmbito do campus, da Assessoria de Assuntos Internacionais, da Pró-Reitoria de Graduação e do Centro de Referência em Direitos Humanos "Marcelino Chiarello" (CDRH), no âmbito da Reitoria.

A expectativa, segundo o coordenador do NAP/CH Igor de França Catalão, é que “a criação de uma comissão local envolva as diversas instâncias institucionais mencionadas de forma a possibilitar um acompanhamento mais próximo dos estudantes haitianos e a tomada de decisões que sejam mais eficazes no enfrentamento das dificuldades, em especial dos problemas relacionados ao domínio da língua, de inserção deles no convívio estudantil, de adaptação ao contexto universitário, de relação com os professores e técnicos-administrativos e demais situações”.