PIBID mobiliza-se pelo fortalecimento do Programa

Diretoria de Comunicação

Publicado em: 22 de fevereiro de 2016 00h02min / Atualizado em: 22 de fevereiro de 2016 00h02min

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) da UFFS completa, neste semestre, cinco anos de execução. Presente na formação acadêmica nos cursos de licenciatura, desde 2011, o Programa abrange atualmente o desenvolvimento de 23 subprojetos, o que significa o envolvimento de 300 estudantes, 29 professores da UFFS, 57 professores da rede de Educação Básica.

Segundo a coordenadora institucional do Programa, Maria Lucia Maraschin, “a intenção é que nosso estudante, em processo de formação, aprenda a ser docente junto com bons professores, tanto na UFFS, quanto na Educação Básica. Trata-se de uma aprendizagem de formação inicial mediada, acompanhada, numa relação indissociável entre universidade e escola.” O Programa está consolidado em âmbito nacional, como política pública. A Lei 12.796/2013 traz, em seu artigo 62, parágrafos que firmam o desenvolvimento do PIBID enquanto política nacional atento à formação de docentes que atuarão na Educação Básica do país. Devido à importância do Programa, aos seus méritos acadêmicos e científicos, a coordenadora aponta alguns desafios. “Nossas metas para o PIBID nas licenciaturas são, sempre, no sentido do fortalecimento, da qualificação e da ampliação do Programa”. O Pró-reitor de Graduação, João Alfredo Braida, comenta que essa é uma preocupação importante. “O momento político e econômico pelo qual passa o país coloca em risco o financiamento de alguns programas e é por isso que a Universidade se mobiliza em prol do fortalecimento do PIBID. Esse é, de fato, um programa muito significativo no processo de formação dos nossos acadêmicos, principalmente por estar ligado diretamente ao fortalecimento da educação como um todo. Além disso, é preciso pontuar que, mesmo não sendo o motivo principal para o desenvolvimento de projetos dentro do PIBID, as bolsas que o Programa oferta contribuem para a permanência dos estudantes na Instituição”, aponta.

Braida frisa o compromisso da UFFS com a formação de professores. “A questão do fortalecimento da educação é ponto alto para a Instituição, pois somos a única universidade pública onde 51% das vagas são disponibilizadas para cursos de licenciatura, enquanto a média de outras universidades é de 30% das vagas. Temos um compromisso muito forte com a formação de professores e o PIBID corporifica essa questão”, finaliza.

Mobilização nos dias 23 e 24

O Fórum dos Coordenadores Institucionais do PIBID – FORPIBID organiza, nos dias 23 e 24, mobilizações pela manutenção do Programa. A UFFS está engajada nessa mobilização. De acordo com a coordenadora, “estão sendo colhidas assinaturas em abaixo-assinados que serão enviados ao Fórum na próxima semana e, nos campi, os subprojetos estão organizando atividades para esses dias. Estamos engajados para dar visibilidade à importância do Programa”.