Projeto Rondon Nacional: estudantes falam da expectativa em participar da ação extensionista

Publicado em: 09 de junho de 2015 09h06min / Atualizado em: 10 de janeiro de 2017 16h01min

Equipe da UFFS que participa do Projeto Rondon – Operação Itacaiúnas prepara-se para as atividades previstas durante a ação extensionista, a qual acontece entre os dias 17 de julho e 2 de agosto no município de Xinguara, no estado do Pará. A Operação Rondon Julho de 2015 é organizada pelo Ministério da Defesa (MD).

As ações desenvolvidas pelo grupo, composto de oito estudantes e duas docentes, serão no próprio município de Xinguara. Por meio de oficinas, palestras, produção de material gráfico e outras intervenções, a equipe vai atuar em quatro áreas: comunicação, meio ambiente, trabalho e tecnologia e produção. Neste conjunto, estão previstos a distribuição de material informativo, construção de fossa séptica, oficinas de capacitação na elaboração de projetos e orientação para construção de horta escolar.

Para finalizar os preparativos, o grupo tem realizado reuniões periódicas, presenciais ou por vídeo conferência. O estudante de Agronomia do Campus Cerro Largo, Éverson Bilibio Bonfada, espera fazer o máximo pelo grupo e pela comunidade que será atendida, desenvolvendo as atividades de forma conjunta e solidária. “Sinto que o grupo apresenta bom empenho e força de vontade, e que fará o máximo para representar bem a UFFS. Estou muito feliz de estar participando desse projeto de suma importância para a minha formação pessoal e acadêmica”, diz.

Para Renata Scandolara, estudante de Ciências Econômicas no Campus Laranjeiras do Sul, “a reunião presencial foi muito importante, gostei de conhecer pessoalmente o grupo, e isso me animou bastante. Espero poder dar conta de todas as atividades e poder contribuir ajudando o grupo”. Já para a estudante de Engenharia Ambiental no Campus Chapecó, Rutyeli Dalla Vechia, “é possível perceber que o grupo da UFFS é formado por personalidades fortes e que estão dispostas a dar o melhor de si e fazer o possível para que a operação seja um sucesso. Diante das fotos de Xinguara e de seus distritos apresentadas pela professora Aline Fernandes (coordenadora da ação) foi possível imaginar um pouco das características locais. Surgiram novas ideias e a vontade de ir até lá, aumentou”.

Na opinião da estudante de Medicina Veterinária no Campus Realeza, Franciele Frankhauser, “todas as expectativas foram atendidas, uma vez que a primeira dinâmica do grupo foi de apresentação e de relatos sobre o que espera-se do projeto. Um prévio conhecimento do local, através de fotos e relatos da professora Aline, a qual conheceu o local da ação durante a viagem precursora em abril foi repassado ao grupo, nos dando uma ideia do que vamos encontrar durante a ação. Ainda foi relatado pela coordenadora quais são as principais necessidades das comunidades da região, sendo estabelecidos alguns trabalhos que serão realizados durante a operação”.

“Serão quinze dias em um lugar totalmente desconhecido por mim, longe do conforto e convívio rotineiro dos amigos e familiares”. Com estas palavras o estudante de Medicina Veterinária no Campus Realeza, Rafael Moscon, define sua expectativa. “Não vejo a hora do dia quinze de julho chegar para estarmos todos juntos, pegarmos o avião com destino à Xinguara, para dar o melhor que cada um de nós têm a oferecer. Que seja uma experiência para carregar para toda a vida”.

O estudante de Licenciatura em Letras no Campus Realeza, Willian Cândido Moura, já participou duas vezes do Projeto Rondon em parceria com a Udesc. Quando foi publicado o edital para participar do projeto rondon nacional não pensou duas vezes em inscrever-se. Sobre a experiência que o espera em Xinguara, relata: “sei que enfrentarei uma realidade distinta da que estou habituado, que sairei da minha zona de conforto, me deparando com costumes e com uma cultura totalmente diferente da que estou acostumado. Porém, acredito que isto servirá para mostrar que o Brasil é bem maior que o Sul do país, é bem mais que o estado onde vivo, o Paraná. Tudo o que quero é poder fazer o bem, dar o meu melhor e poder usar do que já vi e vivi até hoje na graduação, tendo em conta que pequenas ações como as que desenvolveremos em Xinguara contribuem para o desenvolvimento da nossa nação”.

Equipe Rondonista

Aline Pomari Fernandes, docente coordenadora

Adriana Saccol Pereira, docente coordenadora-adjunta

Acadêmicos

Éverson Bilibio - curso de Agronomia

Rodrigo Novakoski – curso de Agronomia

Franciele Fankhauser – curso de Medicina Veterinária

Rafael Moscon – curso de Medicina Veterinária

Renata Scandolara – curso de Ciências Econômicas

Rutyeli Dalla Vecchia – curso de Engenharia Ambiental

Tatiana Fátima Palinski – curso de Ciência Biológicas

Willian Henrique Cândido Moura – curso de Letras