Reitoria da UFFS manifesta-se em favor de uma cultura da paz

Diretoria de Comunicação

Publicado em: 15 de outubro de 2015 00h10min / Atualizado em: 15 de outubro de 2015 00h10min

O reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Jaime Giolo, manifestou-se nesta quinta-feira (15) sobre os fatos de 03 de outubro de 2015, em Chapecó, relatados por alunos e professores da UFFS e de outras instituições, envolvendo ação da Polícia Militar.

De acordo com Giolo, a Reitoria subscreve a nota preliminar expedida pelo Centro de Referência em Direitos Humanos – Marcelino Chiarello e a moção de repúdio aprovada pelo Conselho Universitário em 14 de outubro. “Sublinho a importância das instituições e das pessoas assumirem, de maneira decisiva, o trabalho em prol de uma cultura da paz e da não-violência, tendo como meta uma sociedade sadia, igualitária e fraterna. Não se faz isso sem o respeito inalienável dos direitos das pessoas já consagrados nas principais peças legais do país e nos acordos internacionais”.

O Conselho Universitário, em sessões ordinárias realizadas nos dias 13 e 14 de outubro, aprovou por consenso uma moção de repúdio aos fatos, solidarizando-se aos cidadãos que foram alvo de ação violenta desmedida por parte da Polícia Militar em Chapecó.

Confira Nota Preliminar expedida pelo CRDH

Confira a Moção expedida pelo Conselho Universitário