UFFS aprova política de Mobilidade Acadêmica para estudantes da graduação

Publicado em: 09 de abril de 2015 09h04min / Atualizado em: 10 de janeiro de 2017 16h01min

A Câmara de Graduação do Conselho Universitário da UFFS aprovou a Política de Mobilidade Acadêmica institucional. A resolução que aprova a política é a Resolução nº 2/2015 –CONSUNI/CGRAD.

A mobilidade acadêmica na UFFS tem por objetivo propiciar aos estudantes o contato com outras realidades e culturas, mediante o desenvolvimento de atividades acadêmicas em outras IES nacionais e estrangeiras. Mas mesmo antes da aprovação dessa política, estudantes (foto) da UFFS já participaram de programas de mobilidade, como o da Andifes, que prevê a mobilidade entre instituições de ensino federal. Jéssica Tais Gebauer, estudante da 7ª fase do curso de Agronomia do Campus Laranjeiras do Sul foi uma das participantes.

No período de agosto a dezembro de 2014 Jéssica cursou a 6ª fase do curso de Agronomia na Universidade Federal de Viçosa (UFV), em Minas Gerais. “Eu considerei como uma forma de ter uma nova experiência, um 'outro jeito de ver' a Agronomia. Pensei na oportunidade de conhecer a área de um modo diferente, com o foco de uma outra instituição para ampliar meus conhecimentos”, pontua a estudante.

De acordo com Jéssica, a mobilidade acadêmica é muito produtiva. “A experiência foi muito boa. Eu tive a oportunidade de fazer estágio na própria UFV no Departamento da Fitopatologia, uma área que sempre me identifiquei na UFFS. Essa possibilidade do estágio foi um dos motivos por ter escolhido aquela instituição e também por ser uma instituição conceituada. Além disso, uma facilidade do programa foi receber uma bolsa durante o período”, diz. “Em minha opinião essa experiência é vantajosa para o aluno e agrega na formação acadêmica, pois, o acadêmico consegue complementar o que aprende em uma instituição com o ensino ofertado na outra”, finaliza.

A colega de Jéssica, Andrea Pires, também participou do programa e recomenda a experiência. “Eu também cursei a 6ª fase de Agronomia na UFV e é algo que eu recomendo para os alunos da graduação, pois, além da ampliação do conhecimento relacionado ao próprio curso, é possível ter contato com pessoas de vários lugares, conhecer uma região diferente da que estamos acostumados e conhecer a cultura local. Além disso, pude levar um pouco da experiência da UFFS para outras pessoas, principalmente sobre a agroecologia (que lá não é muito conhecida) e também apresentei um pouco do aspecto cultural aqui da região Sul”.

As estudantes relataram a facilidade em participar do programa. Segundo Andrea, o interesse na mobilidade acadêmica surgiu a partir de um cartaz. “Achei a proposta interessante e entrei em contato com os responsáveis pelo programa na UFFS, que encaminharam informações. Posteriormente, conversei com a coordenadora do curso de Agronomia na UFFS, que auxiliou na escolha das disciplinas que poderia cursar na UFV e que poderiam ser validadas na UFFS”.

Para Jéssica, o processo é relativamente simples. “A princípio achei que era um procedimento muito burocrático e que seria difícil conseguir, mas me surpreendi pois foi um processo simples. Embora tenha que juntar uma série de documentos, obtive ajuda de várias pessoas na UFFS. Por fim, percebi que não é um processo difícil e o aceite da instituição receptora também foi rápido”.

Como participar

A UFFS mantém programas de mobilidade acadêmica nas seguintes modalidades: Mobilidade Acadêmica Intercampi da UFFS; Mobilidade Acadêmica Nacional; e Mobilidade Acadêmica Internacional.

Para participar de programas de mobilidade, em qualquer modalidade, o estudante da UFFS deve:

I – estar regularmente matriculado em um curso de graduação da UFFS;

II – ter integralizado, no mínimo, dois semestres de seu curso;

III – não apresentar reprovação em mais de um CCR em cada semestre;

IV – respeitar a matriz curricular de pré-requisitos de seu curso;

V – ter Plano de Estudos, a ser desenvolvido na IES de destino, indicando o período de mobilidade, os CCR e outras atividades a serem desenvolvidas na mobilidade, aprovado pelo colegiado de seu curso na UFFS.

O período de mobilidade acadêmica não poderá exceder quatro semestres letivos, consecutivos ou não.

Conforme orientação da Diretoria de Políticas de Graduação, que coordena os programas de mobilidade na Instituição, o aluno deve entrar em contato com a coordenação do curso e manifestar seu interesse em participar dos programas de mobilidade. A coordenação do curso pode auxiliar o aluno nos procedimentos necessários. Além disso, outras dúvidas podem ser sanadas através do e-mail mobilidadeacademica@uffs.edu.br

Tanto a resolução quanto os formulários necessários já estão disponíveis no Guia de Procedimentos.