UFFS implanta Núcleo de Inovação Tecnológica e Social

Publicado em: 17 de agosto de 2015 09h08min / Atualizado em: 10 de janeiro de 2017 17h01min

Com a publicação da Portaria 0693/GR/UFFS/2015, a UFFS constituiu o Núcleo de Inovação Tecnológica e Social (NITS/UFFS), vinculado à Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

O NITS/UFFS, constituído por docentes dos seis campi da UFFS e por um técnico-administrativo, tem a função de articular as demandas oriundas da comunidade acadêmica e demais instituições que objetivam a promoção a Inovação Tecnológica e Social.

De acordo com o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Joviles Trevisol, a legislação nacional sobre o tema da inovação estabeleceu atribuições para as ICTs (instituições de ciência e tecnologia), especialmente para as universidades. “As instituições foram incumbidas da tarefa de elaborarem uma política institucional para o tema. Tendo isso presente, a Pró-reitoria constituiu uma comissão responsável pela elaboração da minuta da Política de Inovação da UFFS. A política foi aprovada, no final de 2014, pelo Conselho Universitário (CONSUNI) e agora demos mais um passo, instituindo o núcleo”.

Segundo o professor Carlos França, coordenador do NITS/UFFS, “o Núcleo é responsável pela mediação de registros de marcas, patentes e transferências tecnológicas dos Pesquisadores da UFFS, bem como da comunidade externa caso seja solicitado. Cabe ao NITS apoiar os pesquisadores em suas descobertas, ajudar na articulação de parcerias com as iniciativas públicas nas três esferas (Municipal, Federal e Estadual), bem como viabilizar as transferências tecnológicas demandas pela sociedade e requisitadas à UFFS”.

A primeira ação efetiva do NITS/UFFS aconteceu nos dias 11 e 12 de agosto, e foi uma capacitação para busca de patentes e transferência tecnológica utilizando a Plataforma ORBIT/Questel. A Empresa responsável pelo treinamento foi AXONAL – São Paulo/SP, que é a única representante QUESTEL no Brasil.

França aponta que a ORBIT é uma ferramenta que congrega as principais bases de patentes depositadas no mundo e de qualquer área imaginável. “Essa ferramenta ORBIT, da Empresa Francesa chamada QUESTEL, é de fundamental importância para os pesquisadores do mundo inteiro por permitir a busca de patentes das invenções realizadas no mundo inteiro, uma vez que não se pode patentear aquilo que já foi descoberto por outros pesquisadores. Além de ser uma ferramenta imprescindível para quem deseja adquirir o direito intelectual/proprietário de uma descoberta, essa ferramenta possibilita a localização dos maiores pesquisadores e instituições detentoras de patentes e desta forma aproxima os pesquisadores dos seus pares”.

Além dos representantes dos campi Chapecó, Passo Fundo, Laranjeiras e Realeza, o curso foi franqueado aos Engenheiros Ambientais egressos da UFFS/Campus Chapecó. “Esses Engenheiros (cinco no total) estão participando de um processo seletivo do NITS/UFFS/CNPq, que visa fomentar uma grande pesquisa na área de Energias Renováveis, mas precisamente em biodigestores, que contará com uma bolsa na modalidade DTI/B com 20 meses de duração. Esta iniciativa será em parceria com a comunidade externa e valorizará o papel social do NITS, tendo a Professora Rosilea França como Coordenadora”, comenta o coordenador.

A UFFS assinou a ferramenta ORBIT por 24 meses e quem desejar utilizar essa ferramenta deverá requisitar o acompanhamento do representante do NIT no seu Campus. O direito de acesso é exclusivo dos representantes, mas a ferramenta está franqueada à comunidade interna da UFFS. Assim como o uso da plataforma, todas as demandas referentes ao NITS devem ser dirigidas aos respectivos representantes do Núcleo nos campi, e estes, por sua vez, reportarão à equipe executora do NITS, sediada no Campus Chapecó.

Confira quem são os membros no NITS/UFFS.