Estudantes são premiados na I Olimpíada de Matemática do Oeste Catarinense
Provas da Olimpíada aconteceram no dia 2 de setembro no Campus Chapecó

Assessoria de Comunicação do Campus Chapecó

Publicado em: 05 de dezembro de 2017 10h12min / Atualizado em: 05 de dezembro de 2017 14h12min

Depois da prova, veio o tão esperado resultado. Na sexta-feira (1º), estudantes, representantes das escolas e familiares se reuniram para receber a premiação da I Olimpíada de Matemática do Oeste Catarinense (OMOC), promovida pela primeira vez pela UFFS – Campus Chapecó, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A Olimpíada de Matemática buscou estimular e promover o estudo da Matemática entre os alunos, incentivar o aperfeiçoamento dos professores, contribuindo para sua valorização profissional, promover a inclusão social por meio do conhecimento e aprimorar a competência matemática. Desempenhando, assim, um papel fundamental para difundir e aprimorar o conhecimento matemático nas escolas de Educação Básica.

De acordo com o professor e coordenador da OMOC, Milton Kist, as olimpíadas privilegiam problemas que fogem da lógica "siga o modelo" e visa aliar o uso dos conceitos matemáticos, presentes na Educação Básica, aliados à elaboração de estratégias para a resolução dos mesmos, tornando a resolução mais desafiadora e mais atraente para muitos estudantes. “Pelo fato de ter que pensar e elaborar estratégias de resolução, o aluno desenvolve habilidades que são importantes em qualquer área do conhecimento, na vida profissional e na vida pessoal. Já o professor, quando tem contato com esse tipo de problemas,  se desafia a abordar situações-problemas em sua sala de aula, abrangendo toda comunidade escolar, que envolvam a mesma lógica”, explicou.

Com relação à organização de olimpíadas regionais, segundo Kist, elas são muito importantes, pois é possível estabelecer uma relação muito mais próxima com as escolas e, respectivamente, com os professores e os alunos da Educação Básica. “O que permite a realização de treinamentos para alunos, cursos, oficinas e aperfeiçoamento para professores. E por consequência, qualifica a participação das escolas e alunos nas olimpíadas nacionais, tais como OBMEP e OBM”, afirmou.

Neste ano, a organização da OMOC proporcionou treinamentos para alunos da Educação Básica no Campus Chapecó e também em algumas escolas da cidade. Além disso, foi feita uma oficina para professores de Matemática da rede municipal de ensino, objetivando as Olimpíadas. O treinamento para os alunos das escolas públicas foi elaborado e supervisionado por professores e realizados por alunos do curso de Matemática do Campus Chapecó.

Segundo Kist, embora seja a primeira edição da OMOC, os resultados foram significativos. “Tivemos a participação de quatro redes de ensino de Educação Básica: rede municipal, rede estadual, rede federal e rede particular num total de 17 escolas participantes. Fizeram a prova 330 alunos. O objetivo nas próximas edições é ampliar o número de escolas e respectivamente o número de participantes”, ressaltou.

A Olimpíada ocorre em três níveis: nível 1 (6° e 7° anos da Educação Básica); nível 2 (8° e 9° anos da Educação Básica) e nível 3 (todos os anos do Ensino Médio). Abaixo, a lista dos vencedores.

 

Galeria de Imagens:
Anexos da notícia: