Campus Erechim: Integração marca abertura do semestre em Veranópolis

Publicado em: 28 de março de 2014 13h03min / Atualizado em: 09 de janeiro de 2017 08h01min

Com a presença do Pró-reitor de Graduação da UFFS, João Alfredo Braida, e do diretor do Campus Erechim, Ilton Benoni da Silva, aconteceu na última segunda-feira (24) o ato de abertura do semestre do curso de História (Pronera), oferecido pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim, em Veranópolis/RS, em parceria com o Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária (Iterra).

Atualmente a turma especial do curso de História, implantado por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera), está no segundo semestre letivo e conta com 49 estudantes. O curso é oferecido em período integral e regime de alternância.

O Pró-reitor de graduação explica que a Prograd tem se organizado para estar em todos os campi, participando de algumas atividades desenvolvidas pelos cursos, de modo a conhecer um pouco mais sobre como são desenvolvidas as graduações.

Além do curso de História, o Campus Erechim mantém uma turma de Agronomia, em Pontão/RS, articulada por meio do Pronera. Segundo Braida, esses cursos “permitem nos aproximar de um público que, normalmente, não ingressa na Universidade nos processos seletivos regulares. Portanto, a oferta destes cursos reafirma o compromisso da UFFS em atender àquela parcela dos estudantes historicamente excluída da Educação Superior. Além disso, nestes casos, os cursos são ofertados em um regime pedagógico diferenciado, a pedagogia da alternância, o que nos possibilita uma experiência muito significativa que contribuirá, certamente, para o aperfeiçoamento do processo ensino-aprendizagem em todos os cursos da Universidade”.

Esse aspecto pedagógico também é enfatizado por um dos coordenadores do curso, o professor da UFFS – Campus Erechim, Gerson Fraga: “O andamento do curso tem sido um grande aprendizado, pois trata-se de uma pedagogia totalmente diferente daquela que vivenciamos em cursos com aulas diárias. É uma pedagogia complexa, que envolve tempos de estudo, de trabalho, e tudo isso é englobado no processo pedagógico”. Segundo ele, um dos esforços, a partir de agora, é aproximar o curso, com aulas em Veranópolis, do cotidiano do Campus Erechim.

O diretor Ilton Benoni destacou o esforço do Campus Erechim na produção de programas que fortaleçam os compromissos da UFFS com grandes temas e demandas históricas de movimentos sociais brasileiros. “O Curso de Licenciatura em História, em parceria com o Iterra, é um programa bem sucedido, com concepção e regime pedagógico adequados à realidade dos estudantes e que amplia e potencializa o vetor popular da universidade. Todos estamos aprendendo com essa experiência. Desse encontro, muito produtivo, ficou claro que para ampliar esse aprendizado será preciso promover uma melhor integração dessa experiência ao cotidiano e aos debates de toda a Instituição", ressaltou.