Evasão no ensino superior é tema de palestra no Campus Erechim

Publicado em: 28 de junho de 2013 13h06min / Atualizado em: 06 de janeiro de 2017 09h01min

O Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim realizou, na última quinta-feira (27), o terceiro evento de formação docente no ano. A atividade contou com palestra proferida pelo Pró-Reitor de Graduação da Universidade Federal do ABC (UFABC), Derval dos Santos Rosa. O tema da contribuição foi "Evasão e Retenção no Ensino Superior". Rosa também é presidente do Colégio de Pró-reitores de Graduação da Ifes (Cograd).

Participaram da formação professores e técnicos-administrativos dos Campi Erechim e Chapecó da UFFS e docentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS, Campus Erechim. Entre os temas tratados, Derval dos Santos Rosa explanou sobre o modelo de ensino oferecido na UFABC, que tem características diferenciadas em relação à maioria das universidades do país. "Por exemplo: lá, o ano letivo é dividido em três quadrimestres, quando usualmente as instituições dividem o período em dois semestres. Naquele modelo, os estudantes têm flexibilidade para cursar as disciplinas previstas em seu curso", informou.

Segundo ele, o objetivo de compartilhar essas experiências foi desmistificar a questão do modelo que se tem sobre evasão, que leva em consideração apenas a diferença entre número de vagas e número de estudantes que permanecem na Universidade, isso porque, por exemplo, o próprio Ministério da Educação (MEC) já desconsidera como evasão o aluno que se deslocou de uma universidade federal para outra. “Ele não saiu do sistema”, destacou. Também ressaltou a importância das questões acadêmicas e didático-pedagógicas como forma de prevenir a evasão, tendo em vista que essas práticas estabelecem a relação do estudante com a Universidade. “O aluno sinaliza, acho que isso é extremamente importante”, disse.

UFFS

O Pró-reitor de Graduação, João Alfredo Braida, que participou da atividade, disse que a evasão é um tema que para a UFFS, assim como para outras instituições do país, é dos mais relevantes quando se fala da democratização do acesso e da permanência. “Nós precisamos, de fato, garantir que a democratização do acesso na Universidade constitua-se na possibilidade real de que os estudantes permaneçam e possam concluir o ensino superior, pois esse é o objetivo, efetivamente, da democratização do acesso”, destacou.

Ele lembrou que a UFABC, assim como a UFFS, é uma universidade nova. “Começou suas atividades um pouco antes do que a nossa, mas também nesse movimento da democratização do acesso e, portanto, ouvir um pouco das experiências deles poderá nos ajudar a entender o fenômeno da evasão aqui na UFFS”, analisou.

A coordenadora do NAP – Campus Erechim, Ana Maria de Oliveira Pereira, destacou a relevância da participação do pró-reitor da UFABC na atividade e agradeceu o pronto atendimento deste ao convite feito pela UFFS. Já o diretor doCampus Erechim, Ilton Benoni da Silva, destacou o estabelecimento do contato entre as Universidades para troca de informações, tendo em vista que ambas estão em fase de implantação, embora a UFABC já em estágio mais adiantado. Para ele, compartilhar essas experiências pode tornar o processo ainda mais eficiente, antecipando possíveis dificuldades.