Grupo Práxis socializa experiências em segundo livro, no Campus Erechim

Publicado em: 24 de abril de 2014 13h04min / Atualizado em: 09 de janeiro de 2017 08h01min

“Universidade Pública em Tempos de Expansão: entre o vivido e o pensado” é o título do segundo livro do Grupo Práxis da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim. O livro conta com textos de estudantes e professores ligados ao Programa de Educação Tutorial (PET)/Conexões de Saberes, ao qual o Grupo é vinculado.

 Logo na apresentação do livro o organizador e tutor do Práxis – PET/Conexões de Saberes, Thiago Ingrassia Pereira, afirma que a produção coletiva de conhecimento é um compromisso político do grupo. “O conceito que intitula nosso grupo de trabalho indica a relação sinérgica entre teoria e prática, ou seja, sugere um conhecimento aplicado que se constrói em diálogo com sujeitos sociais concretos. Por isso, construímos essa coletânea de textos, com o objetivo de compartilhar nossas experiências de ensino, pesquisa e extensão durante os anos de 2012 e 2013”, conta.

Segundo ele, o principal tema de pesquisa que articula as ações do grupo e embasam os textos do livro são a democratização do acesso e a permanência no ensino superior público. “Nesse sentido, este livro é parte do que vivemos e pensamos e, também, das parcerias que constituímos ao longo dessa caminhada de três anos do nosso grupo PET”, explica Pereira.

Trabalhadores estudantes

Daniel Gutierrez é um dos estudantes com publicação no livro. Aluno de Ciências Sociais, ele debate em seu texto a “Educação Superior e suas Interfaces: os desafios da classe trabalhadora”.

Bolsista do PET desde novembro de 2011, para ele a experiência de participar das atividades do Grupo e socializar esses conhecimentos em uma publicação é indispensável para sua formação. “Participar de um programa como o PET, que articula ensino, pesquisa e extensão nos proporciona um grande crescimento pessoal e intelectual. Foge da lógica de que o aluno vem para a Universidade apenas para assistir aulas. A partir de nossos debates no grupo de estudos e de nossas pesquisas, deixamos de ser apenas alunos para tornarmo-nos atores de nossa trajetória intelectual”, destaca.

A escolha do tema de seu texto se deu da articulação da sua área de graduação com a proposta do PET de problematizar a democratização do Ensino Superior. “Desta forma optei por discutir as dificuldades que os trabalhadores que estudam enfrentam para chegar e se manter no Ensino Superior”, afirma.

Essa não é a única experiência de socialização das pesquisas realizadas pelo Grupo Práxis no Campus Erechim. “Tive a oportunidade de estar com os colegas do grupo em diversos eventos acadêmicos onde pude apresentar trabalhos, discutindo, basicamente, Educação Popular, Ensino Superior, trabalho, dentre outros temas que se relacionavam com nossas temáticas de estudo e com os resultados de nossas pesquisas. O último evento do qual participei foi o XV Salão de Iniciação Científica da UFRGS, em 2013, no qual apresentei um trabalho relacionado ao novo perfil dos estudantes do Ensino Superior Federal no Brasil a partir da interiorização do mesmo, e para isso utilizei os dados da pesquisa “perfil dos calouros” que o PET desenvolve há três anos na UFFS Campus Erechim”, explica Gutierrez.

Autores

O livro tem prefácio do coordenador acadêmico da UFFS – Campus Erechim, Luís Fernando Santos Corrêa da Silva, com textos dos professores da UFFS, Thiago Ingrassia Pereira, Zoraia Aguiar Bittencourt, Douglas Santos Alves; e da Unipampa, Suzana Schwartz; do pedagogo da UFFS – Campus Erechim, Marcelo Luis Ronsoni; e dos bolsistas do PET, Fernanda May, Joviana Vedana da Rosa e Daniel Gutierrez.