UFFS – Campus Erechim inicia quinto ano de atividades com o apoio de parcerias

Publicado em: 17 de março de 2014 13h03min / Atualizado em: 09 de janeiro de 2017 08h01min

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim iniciou, nesta segunda-feira (17), o primeiro semestre letivo de 2014, marcando o começo de seu quinto ano de atividades. Cerca de 400 novos estudantes foram recebidos no primeiro dia de aula, os quais terão uma semana cheia, com atividades culturais, artísticas, de integração e ambientação. O ato oficial de recepção acontecerá na sexta-feira (21), nos turnos matutino e noturno, com a presença de representantes da Reitoria, da direção de Campus e do Diretório Central de Estudantes (DCE).

Para atender a demanda, com as novas turmas e a integralização dos cursos, a UFFS – Campus Erechim manteve as parcerias com as escolas estaduais Érico Veríssimo e José Bonifácio (JB), além de estabelecer novos convênios com a Escola Estadual Santo Agostinho e com a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs). Para o uso de espaços para aulas práticas também há parcerias com o Colégio Agrícola Estadual Ângelo Emílio Grando e com o Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Sertão.

Para o diretor do Campus, Ilton Benoni da Silva, o início do quinto ano de atividades da Universidade demonstra a dinamicidade, a força com que as ações de Ensino, Pesquisa e Extensão vêm se solidificando e ampliando, além da dedicação do trabalho desenvolvido pela equipe da Universidade. “O Campus que temos hoje é muito diferente daquele de quatro anos atrás, ampliamos significativamente as atividades, o número de professores, técnicos-administrativos, estudantes, os cursos oferecidos - por meio de editais. No entanto, sabemos que há dificuldades, especialmente por ainda termos nossas atividades fracionadas em diferentes espaços”, explica.

Embora boa parte da estrutura do Campus definitivo, em implantação às margens da ERS – 135, esteja preparada para receber atividades acadêmicas e administrativas, o acesso – com obras de adequação a cargo da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) – ainda é um empecilho para a segurança de quem precisa deslocar-se até o local. Por esse motivo o Conselho de Campus da UFFS Erechim, no final do ano passado, condicionou a mudança para a estrutura definitiva à produção de uma solução de acesso adequada ao fluxo de veículos pela rodovia.

Campus definitivo

Até o momento já foram investidos nas obras do Campus definitivo da UFFS Erechim cerca de R$ 30 milhões e a previsão é que, até o final deste ano, esse montante chegue a R$ 50 milhões. O Bloco A, prédio com cerca de 5.300 metros quadrados de área construída, incluindo um auditório, está concluído e receberá salas de aula e setores administrativos. Os três pavilhões, que abrigarão 31 laboratórios, e o Restaurante Universitário, também estão em fase de finalização. Já os Blocos B e Bloco de Docentes estão em fase de construção. Além disso, já foram implantadas boa parte das obras de infraestrutura, que compreendem terraplanagem, drenagem pluvial, rede de energia elétrica e comunicação, rede de água e de esgoto.

UFFS: crescimento e consolidação

Atualmente a Universidade conta com cerca de 1.600 estudantes matriculados em nove cursos de graduação ofertados em Erechim: Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Sociais, Engenharia Ambiental, Filosofia, Geografia, História, Interdisciplinar em Educação do Campo: Ciências da Natureza e Pedagogia. Também são ofertados os cursos de História, em parceria com o Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária (Iterra/Incra), em Veranópolis/RS, e de Agronomia, em parceria com o Instituto Educar/Incra, em Pontão/RS.

Uma das novidades do semestre letivo de 2014.1 é o início das aulas do primeiro mestrado oferecido no Campus Erechim, em Ciência e Tecnologia Ambiental. Também estão em andamento quatro cursos de pós-graduação em nível de especialização: Processos Pedagógicos na Educação Básica, Educação Integral, Epistemologia e Metafísica e Teorias Linguísticas Contemporâneas. Todos os cursos da UFFS têm financiamento público, ou seja, são gratuitos para os estudantes.