Campus Erechim: Aberto período de submissão de trabalhos para Semana Acadêmica de História

Publicado em: 08 de agosto de 2012 13h08min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 12h01min

“Educação Afro e Indígena: conceitos, práticas e estudos”. Este será o tema da segunda Semana Acadêmica do Curso de Licenciatura em História da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim, que ocorrerá no período de 27 a 31 de agosto. Estudantes e profissionais da área ou que estudam temas afins e tenham interesse em divulgar trabalhos durante o evento devem encaminhar os resumos, por e-mail (publicacoes.dahisuffserechim@gmail.com), até o dia 17 de agosto.

Os estudos poderão ser inscritos em três Grupos de Trabalho (GTs): Práticas de Ensino; Poder e Sociedade; e Estudos Culturais. No momento do envio do resumo o autor deve indicar o grupo ao qual está submetendo o trabalho.

Conforme o presidente do Diretório Acadêmico de História (Dahis) Olga Benário, Vinícius de Oliveira, a divulgação dos trabalhos selecionados ocorrerá a partir do dia 20 de agosto, por meio do blog www.dahisuffserechim.blogspot.com.br. Para ouvintes não é necessário fazer inscrição prévia. A Semana Acadêmica é organizada pelo Dahis e não há custo para participação da comunidade acadêmica ou externa.

Debate

O coordenador do Curso de Licenciatura em História da UFFS – Campus Erechim, Fábio Feltrin de Souza, lembra que a lei 11.645 de 2008 determina que “nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio, públicos e privados, torna-se obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena”. Segundo ele, a criação de lei ocorre em um contexto de aprofundamento do processo de consolidação da democracia pluralista no Brasil e mostra como os grupos sociais percebem na educação escolar um meio de legitimar suas estratégias políticas e desconstruir discursos que justificam sua marginalização e exclusão.

“A obrigatoriedade implica, em princípio, na reformulação de currículos universitários, na demanda por profissionais de história com pesquisas sobre temas relacionados ao imperativo da lei e na qualificação profissional dos atuais e dos futuros professores de História”, pondera.

Programação

27/08 – Segunda-feira

Profº Eduardo Natalino dos Santos (USP)

“Conceitos fundamentais para o estudo e o ensino da história dos povos ameríndios de tempos pré-hispânicos e coloniais”

Profº Gerson Fraga (UFFS)

“O eterno outro: a construção da figura indígena ao longo da História do Brasil”

 

28/08 – Terça-feira

Profª Claudia Mortari Malavota (Udesc)

“A escravidão na África: algumas perspectivas historiográficas”

Prof° José Rivair Macedo (UFRGS)

“Considerações sobre o ensino de História da África”

 

29/08 – Quarta-feira

Apresentação de trabalhos

 

30/08 - Quinta-feira

Profº Luiz Dario Ribeiro (UFRGS)

“Alguns problemas para o estudo da História da África”

Profº Daniel de Bem (UFFS)

“Música, religião e sociabilidade: constelações de elementos afro-brasileiros na experiência brasileira contemporânea”

 

31/08 – Sexta-feira

Profª Luisa Wittmann (Udesc)

“Flautas e Maracás: música nas aldeias jesuíticas da América Portuguesa”

Profª Juliana Schneider Medeiros (UFRGS)

“Educação escolar indígena: realidade e perspectivas”

Obs: Todas as atividades acontecem a partir das 19h15. Na segunda-feira no Centro Cultural 25 de Julho e nas demais noites no auditório da UFFS.