Curso de extensão abre portas para o latim na UFFS – Campus Erechim

Publicado em: 13 de junho de 2012 13h06min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 11h01min

A língua que foi utilizada por mais de mil anos pelo mundo ocidental para o relacionamento entre povos de diferentes grupos linguísticos é o tema de um projeto de extensão da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Erechim. Em sua segunda edição, o curso intitulado “Leitura, interpretação e tradução de textos filosóficos latinos medievais” atraiu mais de 90 interessados.

O público é formado por acadêmicos da UFFS e de outras universidades, especialmente de cursos de licenciatura, e pessoas da comunidade de diferentes áreas profissionais. Na primeira edição do projeto, em 2011, foram 60 inscritos.

Conforme o coordenador do curso de extensão, Thiago Soares Leite, o objetivo é divulgar conhecimentos da língua latina e da cultura clássica, desenvolver técnicas de tradução em latim e iniciar a composição de um grupo de tradutores. Para ele, a procura pelo curso, nesta edição, surpreendeu, tendo em vista que atualmente o latim é considerado uma língua morta, ou seja, sem falantes nativos.

Leite atribui a procura ao fato de o acesso a esse tipo de conhecimento ser raro, já que não existe oferta de cursos similares abertos à comunidade. Outro aspecto é o interesse, especialmente dos acadêmicos, em acessarem um conhecimento clássico diretamente relacionado às suas áreas de estudo, tendo em vista que o latim foi utilizado durante séculos por pensadores de diferentes áreas para registrar suas pesquisas e reflexões.

O curso tem duração de um ano, com encontros todo sábado à tarde. Metodologicamente se divide em duas etapas: no primeiro semestre os estudos giram em torno dos fundamentos da língua latina, sua estrutura e relação com o idioma português; no segundo semestre o foco é a tradução de textos filosóficos medievais.

Curiosidades

O latim foi difundido, especialmente, com a ascensão do Império Romano e, com a conversão deste ao cristianismo, pela Igreja Católica, onde é empregado até hoje em alguns rituais e procedimentos burocráticos. O latim ainda é a língua oficial da Cidade do Vaticano. Também está muito presente no mundo acadêmico, na ciência e no direito, áreas que utilizam muitas expressões com origem nessa língua.