Grupo Viver AU da UFFS realiza ações na Obra Santa Marta

Publicado em: 18 de novembro de 2011 13h11min / Atualizado em: 05 de janeiro de 2017 09h01min

O grupo Viver AU (Arquitetura e Urbanismo), formado por professores e acadêmicos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim, esteve na Obra Promocional Santa Marta para realizar a pintura de um painel na parede interna da entidade. Segundo o professor do curso de Arquitetura e Urbanismo e orientador do grupo, Murad Jorge Mussi Vaz, a intenção é que o painel seja interativo com elementos pintados e outros soltos para atividades lúdicas com as crianças.

O grupo, com a ajuda das crianças mais novas atendidas pela instituição, também trabalhou na construção de uma piscina de bolinhas feita com caixas de leite. Vaz explicou que os principais objetivos da atividade é o despertar para as possibilidades de reutilização oferecidas por materiais recicláveis e o contato dos acadêmicos com a realidade que está além dos muros da academia. “Com isso, sensibilizamos os futuros arquitetos e urbanistas para além do 'mercado oficial' da arquitetura contemporânea e resgatamos a função social de arquitetos e urbanistas que já esteve mais presente na prática profissional, sobretudo na primeira metade do século XX”, acrescentou.

Vaz ainda destaca que, para o Grupo, é extremamente importante a abertura dada por entidades como a Obra Santa Marta, que acolhem a comunidade acadêmica da UFFS permitindo, assim, a qualificação do processo de aprendizagem e a valorização do profissional.

Criado em março de 2011, o grupo Viver AU vem desenvolvendo oficinas experimentais de artes, gastronomia, móveis de papelão, customização de roupas, além de promover debates sobre temas ligados à arquitetura contemporânea, arte paralela, terrorismo poético, arquitetura e cinema, entre outros. O objetivo principal do grupo é aproximar o estudante de arquitetura da prática experimental através da manipulação de diversos materiais, explorando suas possibilidades e permitindo a criação livre, o desenvolvimento do espírito crítico e o posicionamento face à dinâmica social.