Memória na formação de professores é tema de debate no Campus Realeza

Publicado em: 22 de junho de 2016 09h06min / Atualizado em: 11 de janeiro de 2017 10h01min

Na próxima terça-feira (dia 28), a partir das 19h30min, a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Realeza promove um debate acerca da "Memória na formação de professores". O tema em discussão é resultado de projetos de pesquisa para coletar histórias e documentos de professores, gestores e ex-alunos dos 42 municípios do Sudoeste paranaense. O evento é aberto à comunidade acadêmica e regional, com inscrições gratuitas. O debate acontece no Auditório do Bloco A. 

Foram convidados para a mesa-redonda os professores da Unioeste, José Kuiava (Cascavel) e André Paulo Castanha (Francisco Beltrão), e da Faculdade de Ampére (Famper), professora Marilce Auxiliadora Mari. Dentro do tema, os professores farão um debate sobre os percursos da formação de professores, discorrendo como esse processo ocorreu ao longo da história e de que forma é feita atualmente.

Na oportunidade, também será aberta ao público a "Mostra de imagens sobre a formação de professores da região Sudoeste do Paraná". Ao todo, são 28 fotografias que apresentam boletins escolares das décadas de 1970 e 1960, cadernos escolares, construções de colégios, atividades pedagógicas, material de formação de professores, entre outros.

O projeto de pesquisa está vinculado ao Grupo de Pesquisas (Trans)formação inicial, permanente e contínua de professores (Tripec), e conta ainda com a parceria do Núcleo de Apoio Pedagógico (NAP) e do Projeto de Extensão que busca a implantação de um Centro de Memórias sobre a formação de professores do Sudoeste do Paraná.

O material coletado será a base para a criação de um centro de memórias on-line, onde será possível acessar depoimentos, documentos e fotografias. "Queremos dar visibilidade ao processo de formação de professores em uma perspectiva que conceba as relações histórico-sociais, econômicas e culturais", argumenta um dos coordenadores do projeto, professor Ronaldo Aurélio Gimenes Garcia.