RESOLUÇÃO Nº 10/CONSUNI CPPGEC/UFFS/2018

Instituir o Plano de Consolidação da Pós-Graduação Stricto Sensu da UFFS – Quadriênio 2017-2020.

A Câmara de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura (CPPGEC) do Conselho Universitário (CONSUNI) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), no uso de suas atribuições legais, considerando o Processo nº 23205.001983/2018-38 e o Parecer nº 14/CPPGEC/CONSUNI/UFFS/2018;

RESOLVE:

Art. 1º Instituir o Plano de Consolidação da Pós-Graduação Stricto Sensu da UFFS para o quadriênio 2017-2020, conforme o Anexo I desta Resolução.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

Sala Das Sessões da Câmara de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura do Conselho Universitário, 4ª Sessão Ordinária, em Chapecó-SC, 5 de julho de 2018.

 

  

ANEXO I


PLANO DE CONSOLIDAÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO

(QUADRIÊNIO 2017-2020)

 

APRESENTAÇÃO

 

Em 2017, os programas de pós-graduação (PPGs) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) foram submetidos, pela primeira vez, à avaliação quadrienal realizada pela CAPES. A avaliação tem, antes de mais nada, uma vocação pedagógica. Ela visa sinalizar para as instituições e para os programas os avanços obtidos e as lacunas que precisam ser discutidas e enfrentadas nos próximos anos. As notas atribuídas indicam o estágio de consolidação que os programas se encontram. Os resultados da avaliação quadrienal são particularmente importantes para a UFFS, pois trata-se de uma Instituição de Ensino Superior (IES) muito jovem, com PPGs recentes e em processo de implantação.

A publicação dos resultados motivou a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPEPG) a realizar várias reuniões e seminários a partir de outubro de 2017, envolvendo todos os PPGs e os campi da UFFS. Os seminários sinalizaram claramente para a necessidade de elaborar e aprovar nas instâncias superiores um Plano de Consolidação da Pós-Graduação, primando especialmente o período de 2017 a 2020. As Fichas de Avaliação da Quadrienal de cada PPG da UFFS foram detalhadamente analisadas a fim de identificar as lacunas que precisam ser enfrentadas pela instituição e pelos docentes e discentes dos programas.

Plano ora apresentado visa estabelecer um conjunto de ações estratégicas para o quadriênio avaliativo (2017-2020). Ele objetiva orientar, dentre os outros aspectos, (i) as políticas institucionais; (ii) a gestão da pós-graduação feita pela PROPEPG e pelas coordenações dos PPGs; (iii) o trabalho dos docentes e (iv) o engajamento dos discentes da pós-graduação. Expressa, acima de tudo, os compromissos da UFFS com a expansão e a qualificação da pós-graduação, cujos resultados devem servir para o desenvolvimento do país e da região de abrangência da UFFS.

 

1 A PÓS-GRADUAÇÃO DA UFFS NA AVALIAÇÃO QUADRIENAL

 

A avaliação da pós-graduação brasileira teve início em 1976, tendo passado por inúmeras mudanças e aprimoramentos ao longo do período (FERREIRA; MOREIRA, 2001; BARATA, 2016). Em 2013, a avaliação periódica, até então realizada trienalmente, passou a ser quadrienal. Os resultados das avaliações são expressos em notas, em uma escala de 1 a 7, sendo atribuídas 1 e 2 para os programas insuficientes (descredenciamento e fechamento); 3 para os programas em implantação; 4 e 5 para os programas consolidados; e notas 6 e 7 para os que apresentam indicadores de excelência e internacionalização. A partir de 2014, todas as informações dos programas passaram a ser postadas e geridas na Plataforma Sucupira, de forma online e permanente.

Na avaliação quadrienal 2017, foram avaliados 4.359 programas, de 396 instituições, sendo: 3.544 de instituições públicas; 640 de instituições filantrópicas; 174 de instituições privadas; 4.129 em instituições de ensino superior; 108 em institutos de pesquisa; e 122 em outros tipos de instituição. Do processo avaliativo, realizado durante seis semanas nos meses de julho e agosto de 2017, foram convocados 1.550 consultores (CAPES, 2017). Do total, 119 programas (3%) foram descredenciados (pois receberam notas 1 e 2) e 465 (quatrocentos e sessenta e cinco) programas (11%) receberam notas 6 e 7. O quadro 1 detalha as notas da avaliação quadrienal.

 

Quadro 1 - Distribuição das notas da Avaliação Quadrienal 2017

NOTAS

Nº DE PROGRAMAS

PERCENTUAL (%)

1

8

0.2

2

90

2.2

3

1.333

31.9

4

1.497

35.9

5

765

18.3

6

298

7.1

7

184

4.4

Fonte: Resultados da Avaliação Quadrienal, CAPES, 2017.


Esta foi a primeira vez que os programas de pós-graduação da UFFS foram avaliados, já que se trata de Programas de implantação recente, como se pode ver no quadro 2. Já o quadro 3 apresenta a indicação do estado atual de avaliação dos 12 cursos.

 

Quadro 2 - Programas de Pós-Graduação da UFFS aprovados pela CAPES entre 2011 a 2017

PROGRAMAS

SIGLA

CAMPUS

ÁREA DE AVALIAÇÃO

ANO DE APROVAÇÃO

INÍCIO

Mestrado em Estudos Linguísticos

PPGEL

Chapecó

Letras e Linguística

2011

2012

Mestrado em Educação

PPGE

Chapecó

Educação

2012

2013

Mestrado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável

PPGADR

Laranjeiras do Sul

Interdisciplinar

2013

2013

Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental

PPGCTA

Erechim

Ciências Ambientais

2013

2013

Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas

PPGICH

Erechim

Interdisciplinar

2014

2015

Mestrado Profissional em Educação

PPGPE

Erechim

Educação

2014

2015

Mestrado Profissional em Matemática

PROFMAT

Chapecó

Matemática Rede

2010

2015 (UFFS)

Mestrado em Desenvolvimento e Políticas Públicas

PPGDPP

Cerro Largo

Interdisciplinar

2015

2015

Mestrado em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis

PPGATS

Cerro Largo

Ciências Ambientais

2015

2016

Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos

PPGCTAL

Laranjeiras do Sul

Alimentos

2015

2016

Mestrado em História

PPGH

Chapecó

História

2015

2016

Mestrado em Saúde Animal

PPGSBPAS

Realeza

Veterinária

2016

2017

Fonte: PROPEPG, 2018.


Quadro 3 - A avaliação dos programas de pós-graduação da UFFS segundo período

PERÍODO AVALIADO

PROGRAMAS

04 anos

PPGEL, PPGE e PPGADR

03 anos

PPGCTA

02 anos

PPGICH, PPGPE, PPGDPP e PROFMAT

01 ano

PPGH, PPGATS e PPGCTAL

Não avaliado

PPGSBPAS

Fonte: PROPEPG, 2018.

 

O quadro 4 sintetiza os resultados finais da avaliação quadrienal de cada um dos programas de pós-graduação da UFFS, de acordo com o que consta nas fichas finais aprovadas pelo CTC-ES da CAPES. Do total dos programas avaliados (11), um deles (PPGEL) teve aumento de nota; os demais mantiveram a nota obtida no momento da recomendação.

 

Quadro 4 - Resultado final da Avaliação Quadrienal dos PPGs da UFFS

 

PROGRAMA

CRITÉRIOS DA FICHA DE AVALIAÇÃO

 

NOTA

 

Proposta do Programa

Corpo Docente

Corpo Discente: teses e dissertações

Produção Intelectual

Inserção Social

Estudos Linguísticos

MUITO BOM

REGULAR

BOM

BOM

BOM

4

Educação

BOM

REGULAR

BOM

REGULAR

REGULAR

3

História

MUITO BOM

MUITO BOM

NÃO APLICÁVEL

BOM

REGULAR

3

Interdisciplinar em Ciências Humanas

BOM

REGULAR

NÃO APLICÁVEL

REGULAR

BOM

3

Profissional em Educação

BOM

BOM

REGULAR

REGULAR

REGULAR

3

Ciência e Tecnologia Ambiental

BOM

BOM

BOM

MUITO BOM

REGULAR

3

Desenvolvimento e Políticas Públicas

BOM

BOM

NÃO APLICÁVEL

REGULAR

REGULAR

3

Ambiente e Tecnologias Sustentáveis

BOM

BOM

NÃO APLICÁVEL

REGULAR

MUITO BOM

3

Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável

BOM

REGULAR

BOM

REGULAR

BOM

3

Ciência e Tecnologia de Alimentos

BOM

BOM

NÃO APLICÁVEL

BOM

BOM

3

Profissional em Matemática*

-

-

-

-

-

5

Saúde, Bem-estar e Produção Animal Sustentável na Fronteira Sul**

NÃO APLICÁVEL

NÃO APLICÁVEL

NÃO APLICÁVEL

NÃO APLICÁVEL

NÃO APLICÁVEL

3

Fonte: Fichas de Avaliação da Quadrienal Capes. Plataforma Sucupira, 2017.

* Trata-se de Programa em Rede Nacional promovido pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

** O Programa foi recomendado pela CAPES em 2016 e ainda não passou por avaliação.

Os resultados obtidos na primeira avaliação quadrienal dos programas de pós-graduação da UFFS indicam a necessidade de um conjunto de ações estratégicas que objetivem seguir qualificando e desenvolvendo os programas. O item a seguir detalha os aspectos centrais do Plano de Consolidação da Pós-Graduação da UFFS para o Quadriênio 2017-2020.

 

2 AÇÕES ESTRATÉGICAS DO PLANO DE CONSOLIDAÇÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO DA UFFS (2017-2020)


O Plano está organizado em eixos, objetivos, ações estratégicas, responsáveis e período de execução. Os eixos aglutinam os quesitos de avaliação da CAPES, como também aspectos de âmbito institucional, que contribuirão para ampliar e melhorar a ambiência para a pós-graduação na UFFS.

 

EIXO 1 – PROPOSTA DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO – PPGs

Objetivo 1.1 – Qualificar a proposta dos Programas em funcionamento

Ações estratégicas

Responsáveis

Período

1.1.1 – Considerar o que a Área de Avaliação da CAPES apontou sobre o item “Proposta do Programa” na avaliação quadrienal, promovendo as adequações necessárias e inserindo-as na Plataforma Sucupira

Coordenações dos PPGs

Permanente

1.1.2 – Finalizar os ajustes nos Regimentos dos PPGs e enviar a minuta à DPG

Coordenações dos PPGs, DPG e CPPGEC

2018

1.1.3 – Explicitar claramente a organicidade entre a área(s) de concentração, linhas de pesquisa, grupos de pesquisa e projetos de pesquisa dos docentes na Plataforma Sucupira

Coordenações dos PPGs

Permanente

EIXO 2 – ORGANICIDADE E FOMENTO AOS GRUPOS DE PESQUISA

Objetivo 2.1 – Fortalecer a ambiência de pesquisa nos PPGs e na Instituição

Ações estratégicas

Responsáveis

Período

2.1.1 – Acompanhar e avaliar a atuação dos Grupos de Pesquisa (GP) a fim de torná-los instâncias de organização e promoção da cultura da pesquisa nos PPGs

Líderes dos GPs, Coordenações dos PPGs e Diretoria de Pesquisa

Permanente

2.1.2 – Criar estratégias para fortalecer a inserção nos GPs dos docentes e discentes dos PPGs, dos bolsistas PNPD e dos pesquisadores em formação nos programas de Iniciação Científica e Tecnológica

Líderes dos GPs e Coordenações dos PPGs

Permanente

2.1.3 – Institucionalizar os projetos de pesquisa dos docentes (individuais e integrados), de acordo com o Regulamento da Pesquisa, e acompanhar seu desenvolvimento

Docentes, CAPPGs, CAPs e Diretoria de Pesquisa

Permanente

2.1.4 – Elaborar e desenvolver projetos de pequisa integrados, de médio e de longo prazo, envolvendo docentes e discentes das Linhas de Pesquisa dos PPGs, preferencialmente solicitando fomento de agências externas (CNPq, CAPES, FINEP, Fundação Araucária, FAPESC, FAPERGS etc.)

Docentes, Coordenações dos Programas, PROPEPG

Permanente

2.1.5 – Inserir-se em projetos, grupos e redes de pesquisa de âmbito nacional e internacional, em parceria com instituições brasileiras e estrangeiras

Docentes, Grupos de Pesquisa, Coordenações dos PPGs, PROPEPG e Assessoria de Assuntos Internacionais

Permanente

Objetivo 2.2 – Fomentar o desenvolvimento de projetos de pesquisa e a divulgação de resultados

2.2.1 – Lançar edital de fomento aos GPs ligados aos PPGs e aos Grupos de Trabalho (GTs) da Pós-Graduação

PROPEPG

Anual

2.2.2 – Destinar, no orçamento da UFFS, uma rubrica para apoio à tradução de artigos em língua estrangeira e pagamento de taxas de publicação em periódicos internacionais de impacto

PROPEPG, PROPLAN e Gabinete

2018-2020

2.2.3 – Designar uma instância da instituição para fazer apoio à pesquisa de forma a facilitar o trabalho de elaboração e gestão dos projetos, para que os docentes possam se dedicar mais à execução da pesquisa e à divulgação dos resultados e menos à burocracia

PROPEPG, CAPPGs, Coordenações Acadêmicas

2018-2019

EIXO 3 – APOIO E FOMENTO ÀS ATIVIDADES DOS PPGs

Objetivo 3.1 – Fortalecer o PROAP Institucional e o PROAP CAPES

3.1.1 – Destinar recursos do orçamento da UFFS para o desenvolvimento das atividades dos PPGs, especialmente para diárias e passagens

Gabinete, PROPLAN e PROPEPG

Permanente

3.1.2 – Aperfeiçoar os critérios para a distribuição do PROAP, tanto institucional quanto CAPES, aos PPGs

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

2018

3.1.3 – Aprimorar a gestão dos recursos do PROAP, tornando-a mais ágil e eficiente

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

EIXO 4 – PRODUÇÃO TÉCNICO-CIENTÍFICA DOS DOCENTES E DISCENTES DOS PPGs

Objetivo 4.1 – Aumentar e qualificar a produção intelectual dos docentes e dos discentes de forma contínua e distribuída entre os docentes e as Linhas de Pesquisa dos PPGs

4.1.1 – Monitorar anualmente, em período anterior ao envio de informações à CAPES, a produção intelectual dos docentes, com o propósito de identificar as lacunas e os desequilíbrios na produção e auxiliar o corpo docente a superar as dificuldades

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

4.1.2 – Definir, no âmbito de cada PPG, as metas anuais de produção intelectual (tanto quantitativas quanto, sobretudo, qualitativas) do PPG e de cada docente no quadriênio, considerando os Documentos de Área da CAPES

Coordenações e Colegiados dos PPGs

Permanente

4.1.3 – Orientar e estimular os docentes e discentes a sistematizarem os resultados de suas pesquisas em momentos em que eles indicarem condições de publicação em periódicos de estratos superiores (A1, A2, B1), conforme Qualis de cada Área de Avaliação da CAPES, e priorizar este tipo de produção

Coordenações dos PPGs, Líderes dos GPs

Permanente

4.1.4 – Planejar a publicação de livros (autoria, organização e capítulo), considerando as orientações e exigências dos Documentos de Área da CAPES a fim de promover a publicação de livros de alto impacto na Avaliação

Coordenações dos PPGs, Líderes dos GPs, Docentes e Discentes

Permanente

4.1.5 – Incentivar e apoiar, inclusive financeiramente, a publicação de resultados de pesquisa em eventos científicos, especialmente nas áreas em que a modalidade é reconhecida no processo de Avaliação

Coordenações dos PPGs, PROPEPG

Permanente

4.1.6 – Priorizar a produção intelectual conjunta entre os docentes e entre os orientandos e orientadores, tendo como meta a publicação de no mínimo um artigo em coautoria por pesquisa, evitando, porém, a prática de os orientadores simplesmente inserirem seus nomes na produção dos orientandos, sem ter por trás efetivo trabalho de redação ou contribuição na obtenção dos resultados, conforme prática da área

Coordenações de PPGs, Docentes e Discentes

Permanente

4.1.7 – Envolver e responsabilizar os discentes quanto à publicação dos resultados da pesquisa realizada no PPG, em formato de artigo, livro ou trabalho em evento, durante e após a conclusão do curso

Coordenações dos PPGs, Docentes e Discentes

Permanente

4.1.8 – Estabelecer mecanismos de inserção dos bolsistas do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD) nos PPGs, por meio de atividades acadêmicas e, principalmente, de produção científica

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Docentes e Supervisores

Permanente

4.1.9 – Trabalhar para a melhora qualidade dos Periódicos da UFFS, porém esforçando-se para que não se tornem veículos de publicação endógena, a fim de se atingirem as exigências do Qualis/CAPES em suas diferentes Áreas nos maiores estratos (A1, A2 e B1)

PROPEPG, Comissão Permanente de Períodos, Editores Científicos, Coordenadores dos PPGs

Permanente

4.1.10 – Estimular, auxiliar e apoiar, inclusive com fomento, os docentes para se constituam liderança científica em suas áreas de atuação

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Docentes

Permanente

EIXO 5 – CORPO DOCENTE DOS PPGs

Objetivo 5.1 – Promover a qualificação docente, através de uma política de afastamento para realização de pós-doutorados

5.1.1 – Revisar as regras do Plano Institucional de Afastamento para Capacitação Docente (PIACD) e da Licença Capacitação, no intuito de estabelecer critérios institucionais que priorizem e favoreçam a produção científica dos candidatos e sua inserção em redes e grupos nacionais e internacionais de pesquisa

PROPEPG, CPPD, CONSUNI

2018

5.1.2 – Estabelecer, no âmbito de cada PPG, metas anuais de envio de docentes para estágios de pós-doutorado

Coordenadores dos PPGs, Docentes

Permanente

5.1.3 – Promover, por meio dos estágios de pós-doutorado, intercâmbios com pesquisadores e instituições nacionais e estrangeiras de forma a favorecer o envio e recebimento de estudantes e docentes

Coordenadores de PPGs, Docentes

Permanente

5.1.4 – Desburocratizar o processo de celebração de acordos e convênios com instituições nacionais e estrangeiras

PROPEPG, Assessoria de Relações Internacionais, Gabinete

Permanente

5.1.5 – Envolver, de forma mais efetiva, a Assessoria de Assuntos Internacionais da UFFS na viabilização de acordos e convênios

PROPEPG, Coordenações dos PPGs

Permanente

Objetivos 5.2 – Definir claramente a política de credenciamento, recredenciamento e descredenciamento dos docentes dos PPGs

5.2.1 – Aprimorar os critérios de credenciamento, recredenciamento e descredenciamento no Regulamento de cada PPG

Coordenações e Colegiados dos PPGs

2018

5.2.2 – Implementar as regras de credenciamento, recredenciamento e descredenciamento de acordo com o Regulamento do PPG e o Documento de Área da CAPES

Coordenações e Colegiados dos PPGs

Permanente

5.2.3 – Lançar, regularmente, editais de credenciamento de novos docentes de acordo com as necessidades das Linhas dos PPGs, tendo em vista o necessário equilíbrio de orientação e produção docente

 

PROPEPG, Coordenações e Colegiados dos PPGs

Permanente

Objetivos 5.3 – Promover a compreensão da sistemática de avaliação da PG brasileira pela CAPES (ficha de avaliação, critérios, métricas, Plataforma Sucupira)

5.3.1 – Organizar reuniões para análise do Documento de Área da CAPES, tornando-o conhecido por todos os docentes do PPG

PROPEPG, Coordenação dos PPGs

Permanente

5.3.2 – Promover cursos e oficinas sobre o adequado uso e preenchimento da Plataforma Sucupira e do Currículo Lattes

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Secretarias de Pós-Graduação e Docentes

Permanente

5.3.3 – Estimular, orientar e auxiliar os docentes e discentes a fazerem a gestão permanente das informações acadêmicas por meio da Plataforma Lattes

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Docentes

Permanente

Objetivo 5.4 – Introduzir a autoavaliação dos PPGs como política institucional

5.4.1 – Definir, em conjunto com os PPGs, uma sistemática de autoavaliação (periodicidade, critérios e procedimentos), considerando os processos de avaliação da CAPES e as necessidades e características de cada Programa e da UFFS

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Secretarias de Pós-Graduação

2018

Objetivo 5.5 – Instituir um comitê assessor da pós-graduação

5.5.1 – Estabelecer o melhor formato de um comitê assessor da pós-graduação que tenha como objetivo ser um órgão de apoio, análise, assessoramento e avaliação intermediária da pós-graduação

PROPEPG e Coordenações Acadêmicas

2018

5.5.2 – Definir atribuições e critérios para a escolha dos membros do Comitê

PROPEPG e Coordenações Acadêmicas

2018

5.5.3 – Implantar o Comitê

PROPEPG e Coordenações Acadêmicas

março/2019

Objetivo 5.6 – Ampliar o número de Bolsistas de Produtividade em Pesquisa (PQs) do CNPq

5.6.1 – Realizar formações com os docentes sobre os critérios para obtenção de Bolsa de Produtividade em Pesquisa nas diferentes áreas

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Bolsistas de Produtividade em Pesquisa

Permanente

5.6.2 – Estimular os docentes a estabelecerem como meta na carreira a submissão de candidaturas para as Bolsas de Produtividade em Pesquisa e orientá-los a efetivamente submeterem-nas de acordo com o calendário do CNPq

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Docentes e Bolsistas de Produtividade em Pesquisa

Permanente

5.6.3 – Envolver os Bolsistas de Produtividade em Pesquisa em atividades formativas nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Bolsistas de Produtividade em Pesquisa

Permanente

EIXO 6 – INSERÇÃO SOCIAL

Objetivo 6.1 – Ampliar a visibilidade dos PPGs em âmbito regional e nacional

6.1.1 – Manter atualizada a página institucional na internet dos PPGs e da PROPEPG

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Secretarias de Pós-Graduação, DICOM

Permanente

6.1.2 – Disponibilizar as dissertações e teses no Repositório Digital tão logo forem defendidas e incluir um link de acesso direto nas páginas dos PPGs

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

6.1.3 – Intensificar e ampliar as ações de divulgação dos PPGs em outras instituições, órgãos, entidades, movimentos sociais e na imprensa

PROPEPG, Colegiados e Coordenações dos PPGs

Permanente

6.1.4 – Estabelecer parte comum unificada nos editais de ingresso da PG, prevendo, se possível, calendários unificados, de forma a evitar problemas jurídicos e facilitar o trabalho da Diretoria e das Secretarias de Pós-Graduação

PROPEPG, DICOM, Coordenações dos PPGs e Secretarias de Pós-Graduação

Permanente

6.1.5 – Produzir matérias regularmente sobre resultados de pesquisa publicadas na página da UFFS e na imprensa regional e nacional

PROPEPG, DICOM e Coordenações dos PPGs

Permanente

6.1.6 – Inscrever as boas dissertações e teses em concursos nacionais e internacionais

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Docentes e Discentes

Permanente

6.1.7 – Realizar, com regularidade, seminários e encontros com o propósito de debater a relevância e o impacto dos PPGs no desenvolvimento regional, convidando instituições, órgãos, entidades, movimentos sociais e imprensa

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

6.1.8 – Tornar visíveis e transparentes os impactos que os PPGs têm na formação e no desenvolvimento regional por meios de matérias no site da Universidade e na imprensa regional e nacional

PROPEPG, Coordenações dos PPGs

Permanente

6.1.9 – Aperfeiçoar, fortalecer e dar mais visibilidade ao Programa de Formação em Pesquisa e Pós-graduação enquanto momento de diálogo e formação da Comunidade Universitária

PROPEPG, CAPPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

Objetivo 6.2 – Conceber e planejar a extensão como uma dimensão estratégica da inserção social dos PPGs

6.2.1 – Articular os PPGs com os projetos e atividades de extensão desenvolvidos pela UFFS e envidar esforços para que a pesquisa desenvolvida nos GPs possa se desdobrar em atividades de extensão

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e GPs

Permanente

6.2.2 – Desenvolver projetos e atividades de extensão universitária junto aos diferentes setores da sociedade com os quais os PPGs interagem

Coordenações dos PPGs e Docentes

Permanente

6.2.3 – Relatar na Plataforma Sucupira, com os devidos detalhes e informações, as atividades e projetos de extensão desenvolvidas pelos docentes dos PPGs (PIBID, Residência Pedagógica, aulas inaugurais, seminários, palestras, minicursos, oficinas, especializações, etc.)

 

Coordenações dos PPGs, Docentes

Permanente

Objetivo 6.3 – Exercer liderança nos espaços institucionais da área do PPG

6.3.1 – Estimular e fomentar a participação dos docentes em sociedades, comissões e comitês técnico-científicos, fóruns e associações nacionais

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Docentes

Permanente

Objetivo 6.4 – Definir uma política institucional de acompanhamento de egressos dos PPGs

6.4.1 – Organizar as informações dos egressos dos PPGs de acordo com o que a Plataforma Sucupira demanda e as necessidades institucionais

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Secretarias de Pós-Graduação

Permanente

6.4.2 – Potencializar as contribuições dos egressos ao PPG por meio da produção científica decorrente das dissertações e teses defendidas

Coordenações dos PPGs, Docentes, Discentes

Permanente

6.4.3 – Manter os egressos com potencial e disponibilidade vinculados aos GPs e às atividades de pesquisa dos PPGs

Coordenações dos PPGs, Docentes, Líderes dos GPs

Permanente

6.4.4 – Promover encontros regulares com os egressos dos PPGs

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Docentes

Permanente

EIXO 7 – INTERNACIONALIZAÇÃO DOS PPGs

Objetivo 7.1 – Ampliar e aprimorar as ações de internacionalização dos PPGs

7.1.1 – Manter uma versão traduzida atualizada das páginas dos PPGs para o inglês e o espanhol

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Secretarias de Pós-Graduação, DICOM, Assessoria de Assuntos Internacionais

Permanente

7.1.2 – Realizar regularmente atividades em língua estrangeira (minicursos, seminários, workshops, grupos de estudo) e, se possível, ofertar componentes curriculares na graduação e na pós-graduação

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

7.1.3 – Realizar capacitação com os docentes e discentes sobre publicação em língua estrangeira e estimular a criação de grupos de discussão em língua estrangeira para melhorar as habilidades na comunicação em língua diferente da materna

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Assessoria de Assuntos Internacionais

Permanente

7.1.4 – Definir uma política institucional para a abertura de vagas de pós-graduação para estudantes estrangeiros

PROPEPG, Colegiados e Coordenações dos PPGs

Permanente

7.1.5 – Fomentar a participação de docentes e discentes em eventos internacionais, com apresentação de trabalhos em diferentes modalidades

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, PROPLAN e Gabinete

Permanente

7.1.6 – Estimular a saída dos docentes dos PPGs para a realização de estágios de pós-doutorado em instituições do exterior

 

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

EIXO 8 – PLATAFORMA SUCUPIRA

Objetivo 8.1 – Potencializar a Plataforma Sucupira (PS) como a principal ferramenta de gestão da informação acadêmica dos PPGs

8.1.1 – Capacitar, de forma permanente, os usuários da PS (Secretários/as, Coordenadores e docentes dos PPGs, DPG, PROPEPG)

PROPEPG

Permanente

8.1.2 – Instituir equipe de docentes em cada PPG para auxiliar no processo de preenchimento e conferência da PS

Coordenações dos PPGs e Docentes

Permanente

8.1.3 – Acompanhar e assessorar as atividades dos Secretários/as dos PPGs no preenchimento da PS, através de encontros periódicos

PROPEPG e DPG

Permanente

8.1.4 – Instituir etapa anterior de checagem e análise das informações preenchidas na PS de cada PPG a fim de evitar erros e descuidos quando do envio à CAPES

PROPEPG e DPG

Permanente

EIXO 9 – CRIAÇÃO DE NOVOS PPGs E DE CURSOS DE DOUTORADO

Objetivo 9.1 – Criar Grupos de Trabalho (GTs) para a elaboração de novos projetos de mestrado e doutorado

9.1.1 – Coordenar ações para a constituição de novos GTs

PROPEPG e Coordenações Acadêmicas

2018-2019

9.1.2 – Viabilizar assessorias externas para os GTs, inclusive com reuniões por videoconferência, de acordo com a necessidade

PROPEPG e Coordenações dos GTs

2018-2019

9.1.3 – Promover reuniões e seminários regulares com os GTs para avaliar o andamento e as dificuldades e definir estratégias para avanço na construção das propostas

PROPEPG e Coordenações dos GTs

2018-2019

9.1.4 – Realizar seminários de avaliação dos APCNs com avaliadores especializados, inclusive externos, antes do envio das propostas à CAPES

PROPEPG e GTs

2018-2020

 

9.1.5 – Em caso de não aprovação dos APCNs, realizar reuniões para análise dos resultados da avaliação a fim de identificar os problemas, avaliar a necessidade de submeter recurso e definir a viabilidade de manutenção do GT e as estratégias para a construção da nova proposta

PROPEPG e GTs

2018-2020

EIXO 10 – NORMATIZAÇÕES E FLUXOS

Objetivo 10.1 – Normatizar as novas demandas dos PPGs e dar agilidade e eficiência aos fluxos, evitando a pluralidade de interpretações e encaminhamentos e o retrabalho

10.1.1 – Institucionalizar procedimentos, visando atender de forma rápida, clara e segura as demandas geradas no cotidiano dos PPGs

PROPEPG e Coordenações dos PPGs

Permanente

10.1.2 – Promover capacitações, reuniões e diálogos permanentes entre a PROPEPG, as Coordenações Adjuntas, as Coordenações de PPGs e os servidores envolvidos (PROPEPG e Secretarias dos PPGs)

PROPEPG, Coordenações Adjuntas de PPG, Coordenações dos PPGs e Secretarias dos PPGs

Permanente

EIXO 11 – OUTROS

Objetivo 11.1 – Ampliar os espaços de diálogo e debate sobre a pesquisa e a pós-graduação

11.1.1 – Promover a realização de conferências, seminários, debates, depoimentos, entrevistas e relatos sobre a pesquisa e a pós-graduação, salientando as articulações com a graduação

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Líderes dos GPs

Permanente

11.1.2 – Consolidar os eventos científicos dos PPGs, articulando-os à graduação, estimulando a integração entre Programas e ampliando o apoio à sua realização

Coordenações dos PPGs, PROPEPG, Coordenações Acadêmicas

Permanente

Objetivo 11.2 – Promover a ética e a integridade acadêmica na pós-graduação

11.2.1 – Ofertar minicursos e palestras sobre autoria, plágio e ética na pesquisa científica

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e Comitês de Ética em Pesquisa

Permanente

11.2.2 – Realizar oficinas que apresentem ferramentas disponíveis para o combate ao plágio e sua correta utilização

PROPEPG, Coordenações dos PPGs e e Comitês de Ética em Pesquisa

Permanente

Objetivo 11.3 – Aprimorar a redação científica e a consulta às bases de dados

11.3.1 – Promover minicursos e oficinas sobre redação científica e utilização de bancos de dados

PROPEPG, Coordenações dos PPGs, Bibliotecas

Permanente


Cabe aos Programas de Pós-Graduação adequarem seus próprios planejamentos a fim de atingir os objetivos elencados neste Plano.

Após a instituição de um comitê assessor da pós-graduação, este deverá ser envolvido em todas as ações previstas neste Plano que forem de sua incumbência, conforme seus objetivos e sua organização interna.

Este plano deverá ser avaliado anualmente em Seminário organizado pela PROPEPG e pelas Coordenações dos Programas.

 

REFERÊNCIAS

BARATA, Rita de Cassia B. Dez coisas que você precisa saber sobre o Qualis. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/947/pdf. Acesso em: fev. 2018.

CAPES. Coordenação de Acompanhamento e Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Avaliação Quadrienal. Disponível em: http://avaliacaoquadrienal.capes.gov.br/resultado-da-avaliacao-quadrienal-2017-2. Acesso em fev. 2018.

FERREIRA, M. M.; MOREIRA, R. L. CAPES 50 anos. Depoimento ao CPDOC/FGV. Brasília, 2002. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me001600.pdf>. Acesso em: 5 out. 2015.

Data do ato: Chapecó-SC, 05 de julho de 2018.

Joviles Vitório Trevisol
Presidente da Câmara de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura

Jaime Giolo
Presidente do Conselho Universitário