Alunos do Campus Laranjeiras do Sul realizam visitas técnicas no Paraná e em São Paulo

Publicado em: 11 de dezembro de 2013 08h12min / Atualizado em: 25 de janeiro de 2017 08h01min

Nos dias 5 a 8 de dezembro, alunos da 8ª fase do curso de Agronomia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) – Campus Laranjeiras do Sul realizaram visitas técnicas em Colombo e Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, e em Barra do Turvo, no estado de São Paulo. As visitas de campo estão relacionadas às disciplinas de Sistemas Agroflorestais, Gestão de Unidades de Produção e Gestão de Projetos, sob responsabilidade dos professores Julian Perez Cassarino, Rubens Fey e João Arami Martins Pereira. O objetivo da visita é proporcionar aos alunos ter conhecimento prático dos conceitos trabalhados em sala de aula.

A primeira visita foi ao Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), em Pinhais. Lá os estudantes conheceram sistemas silvo-pastoris, construções em bambu e vermicompostagem.

Outro local visitado foi a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) – unidade Florestas, em Colombo. Na Embrapa Florestas os alunos puderam conhecer o arboreto botânico: uma das maiores coleções de espécies florestais do Brasil, com aproximadamente 2 mil árvores de 700 espécies florestais de todo o mundo.

Os acadêmicos também visitaram os laboratórios de análises química, física e biológica de solos e assistiram palestras sobre pesquisas com sistemas agroflorestais sucessionais com os pesquisadores Eduardo Seoane e Luis Froufe.

No segundo dia de atividades, o grupo viajou até Barra do Turvo, em São Paulo, para visitar a Cooperafloresta, que é uma associação de 110 famílias que trabalham com sistemas agroflorestais (SAFs). Lá os acadêmicos puderam ter uma experiência prática quando eles e os professores fizeram mutirões para implantação de SAFs. Além dos mutirões, os acadêmicos visitaram ainda outras propriedades com SAFs.

Outra atividade realizada foi a visita à agroindústria da Cooperafloresta, que produz gengibre, açafrão e banana passa e picolé de frutas nativas. Para finalizar a visita, os alunos assistiram uma apresentação sobre o processo de comercialização da associação.

O professor Cassarino destaca a importância de trabalhar com os alunos na prática os temas vistos em sala de aula. “Eles conseguiram ver a realidade dos agricultores, saber como é a implantação de um sistema agroflorestal, ver os ganhos ambientais, econômicos e sociais que o sistema pode dar. Eles puderam também trabalhar na prática com a implantação de sistemas agroflorestais, o que é muito importante”, afirma o professor.