UFFS – Campus Laranjeiras do Sul realiza I Seminário de Qualidade de Vida Indígena

Publicado em: 18 de outubro de 2011 14h10min / Atualizado em: 01 de fevereiro de 2017 14h02min

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Laranjeiras do Sul em parceria com a prefeitura de Nova Laranjeiras e lideranças indígenas da reserva do Rio das Cobras, realizaram no último sábado (15), o I Seminário Qualidade de Vida na Terra Indígena Rio das Cobras, na Sede da Terra Indígena Rio das Cobras, município de Nova Laranjeiras.

O seminário é parte integrante de um projeto de extensão da UFFS, coordenado pelo professor de história, do campus Laranjeiras do Sul, Cristiano Augusto Durat e os colaboradores: Fernando Zatt Schardosin, Susanna Ziegler, Fernanda Nalatli de Micheli, Clarice Elisabete Antunes, Joelcio de Souza Vigolo, Talita Medeiros de Souza e Eugenio Milton Bittencourt, prefeito do município de Nova Laranjeiras.

Participaram do evento representantes da comunidade acadêmica do campus, lideranças indígenas (Kaingang e Guarani) da Tribo Indígena Rio das Cobras e outras lideranças municipais.

Na ocasião o diretor da UFFS – Campus Laranjeiras do Sul, Paulo Henrique Mayer, realizou palestra com o tema Produção Alimentar Agroecológica. Logo após, separados em grupos, os participantes discutiram sobre os temas e elencaram as prioridades de cada comunidade.

O evento teve como principais objetivos  apresentar para as lideranças indígenas as possibilidades de desenvolvimento e execução de projetos baseados nas prioridades levantadas pelas lideranças indígenas, planejar em diálogo com a comunidade indígena ações que promovam a melhoria da qualidade de vida das etnias Kaingang e Guarani, propor alternativas de segurança alimentar no combate à fome e desnutrição infantil, priorizando a produção de alimentos para a própria subsistência e orientar sobre a necessidade de preservação do meio ambiente.

Para o coordenador do projeto, Cristiano Augusto Durat, a opção pela Terra Indígena Rio das Cobras deve-se a sua especificidade, pois é a maior reserva indígena do estado do Paraná. “Com uma área territorial de 18. 681,98 ha, localizada nos municípios de Nova Laranjeiras e Espigão Alto do Iguaçu, sua população está estimada em 2.828 índios das etnias Kaingang e Guarani, segundo informações do Instituto Social Ambiental (ISA) de 2010', ressaltou Durat.

De acordo com o cacique da comunidade indígena, Ângelo Rufino, o evento para a comunidade indígena é um momento inédito, pois é o 1° seminário realizado dentro da comunidade indígena. “Esperamos que isso melhore as oportunidades em relação a educação e formação dos indígenas”, afirmou.

O prefeito de Nova Laranjeiras, Eugênio Milton Bittencourt, acredita que o envolvimento  da UFFS com a comunidade indígena  ajudará a encontrar  caminhos para melhorar a situação desses povos  e diminuir os problemas que eles enfrentam. “Também esperamos que a Universidade encontre mecanismos para envolver estudantes indígenas com bolsas ou política diferenciada para acolher e incentivar os indígenas dentro da universidade”, concluiu.

As atividades do encontro foram encerradas com um almoço comunitário, no local do evento.