UFFS comemora aniversário de 2 anos

Publicado em: 13 de setembro de 2011 15h09min / Atualizado em: 01 de fevereiro de 2017 15h02min

A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) comemora nessa semana dois anos da sua criação. No dia 15 de setembro de 2009, a lei 12.029 criou a universidade.

Diferente da maioria das universidade federais, a UFFS já nasceu grande, com cinco campi, sendo em Chapecó, em Santa Catarina, com o campus sede, Laranjeiras do Sul e Realeza, no Paraná, Cerro Largo e Erechim, no Rio Grande do Sul.

O início das aulas aconteceu em março de 2010 com 1885 alunos no total dos campi.

Programação

Para comemorar os dois anos, a UFFS terá programação nos cinco campi. Em Laranjeiras do Sul, o aniversário da UFFS será comemorado no dia 24 de setembro, com a participação na praça central da cidade, José Nogueira do Amaral, com apresentações culturais, fanfarra, juntamente à feira do agricultor e do artesanato, que é realizada na cidade.

Consolidação

Com dois anos, a UFFS já possui 4 mil alunos, 33 cursos de graduação, 33 grupos de pesquisa e sete cursos de pós-graduação Lato Sensu, todos iniciados. E é bom lembrar que todos os cursos, eventos e serviços oferecidos pela UFFS são 100% gratuitos.

De acordo com o vice-reitor da universidade, Antônio Andrioli, os principais motivos de comemoração nesses dois anos de existência da UFFS são a consolidação do fator escola pública, com o ingresso de 95% dos alunos oriundos da escola pública, o início das sete primeiras pós-graduações e as obras que já estão em andamento e anunciam um futuro promissor em qualidade na construção do conhecimento. “Hoje temos aproximadamente 300 professores e 300 técnicos, temos diversas modalidades de bolsas para garantir a permanência do aluno na universidade e fazer com que ele priorize a sua qualificação antes do trabalho, temos 3 projetos de mestrado esperando aprovação da Capes, tudo isso em apenas 2 anos”, ressaltou.

Para o reitor da universidade, Jaime Giolo, a UFFS também comemora o nível de satisfação que a comunidade externa está tendo em relação a universidade. “Comemoramos a repercussão que a UFFS produziu, as expectativas de toda uma região que se materializa aos poucos nos processos que a universidade está realizando”, concluiu Giolo.

Desafios

Para o vice-reitor, Antônio Andrioli, as conquistas nesses dois anos de história, trazem consigo os grandes desafios que a UFFS tem pela frente. A conquista da excelência acadêmica, a correção da distorção histórica em que alunos das escolas particulares tinham as maiores chances de ingressar em uma universidade federal, formar os melhores professores para a educação básica, o reconhecimento dos cursos e a continuação das obras são alguns dos desafios citados pelo vice-reitor. “Tudo isso nos desafia diariamente, o Ministério da Educação (MEC) reconhece a rapidez da implantação sem abrir mão da qualidade. Nos anima dizer que em 2 anos estamos em funcionamento, se consolidando e com grandes projetos futuros”, concluiu Andrioli.