UFFS conhece experiências de Cuba na agricultura

Publicado em: 18 de outubro de 2011 14h10min / Atualizado em: 01 de fevereiro de 2017 14h02min

A Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Laranjeiras do Sul, recebeu nesta segunda-feira (17), a visita de representantes da Associação de Agricultores Pequenos de Cuba (ANAP), a convite da coordenação dos cursos de Agronomia e Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial do campus.

Na ocasião, os representantes do movimento ministraram palestras à comunidade acadêmica  à tarde e, à noite, aos participantes do grupo Marx. A discussão abordou a reorganização da agricultura cubana, agroecologia e cooperativismo em Cuba com a palestra “Situação Atual de Cuba Transição para a Agroecologia e a Metodologia Campesino a Campesino” .

Segundo o representante do movimento, Ivan Carlos Loyola, o grupo está há cerca de três semanas em passagem ao Centro Sul do Brasil, para conhecer e trocar experiências com os assentamentos de reforma agrária e cooperativas da região, mostrar a situação de Cuba hoje, sua evolução na agricultura a partir da revolução cubana até os dias atuais, o movimento agroecológico e mostrar a estrutura e funcionamento da organização da ANAP, o qual fazem parte.  “Multiplicar ideias sobre o modelo agroecológico e trocar experiências, caminhando passo a passo para esta mudança, este é o princípio do Movimento Agroecológico Campesino a Campesino (MAC a C)” destacou Loyola.

De acordo com o coordenador do curso de Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial, Pedro Ivan Christoffoli, esta visita trouxe à universidade a oportunidade de dialogar sobre o modelo de agricultura agroecológica com representantes de um movimento de pequenos agricultores de um país que é hoje uma referência nacional de produção agroecológica. “Cuba tem uma experiência muito rica em agroecologia, um momento de transição onde toda a agricultura cubana passa para a agroecologia. É o país que mais tem desenvolvido isto no mundo. Como a nossa universidade também destaca este tema, em especial no curso de Agronomia, este diálogo é interessante para expandir este conhecimento. De fato, uma experiência rica  poder compartilhar, trocar ideias e conhecer experiências de outro país que aportam dentro de um modelo de agricultura sustentável”, concluiu.

Objetivos do Movimento Agroecológico Campesino a Campesino ( MAC a C )

Dentre os principais objetivos do MAC a C, estão o desenvolvimento da agricultura agroecológica, o resgate das tradições campesinas, introduzir e estender novos resultados da ciência e da técnica e reduzir barreiras entre as instituições científicas e campesinas.