Linhas de Pesquisa

Conteúdo:

1. Processamento de alimentos e aproveitamento de sub-produtos

Esta linha de pesquisa tem como objetivo a valorização de produtos e subprodutos regionais e exóticos de origem animal e vegetal as quais são essenciais para promover o aumento da renda dos produtores rurais e diminuição das perdas destes alimentos. O estudo das matérias primas regionais será realizado através de análises químicas visando o aproveitamento integral dos produtos. Com base no conhecimento dos potenciais benefícios à saúde humana de partes de matérias primas atualmente não aproveitadas para a alimentação humana, serão realizados estudos de processos que objetivem o aproveitamento destes subprodutos, de modo a melhorar a praticidade, biodisponibilidade e aceitabilidade sensorial. Os estudos das matérias primas e processos de transformação e conservação dos produtos alimentícios serão realizados objetivando a mínima geração de subprodutos, resíduos, efluentes ou poluentes atmosféricos, buscando a viabilidade técnica e econômica.

2. Microbiologia e bioprocessos

Esta linha está relacionada com a microbiologia e a engenharia bioquímica envolvendo pesquisa para processos tecnológicos e industriais. Dentro desta linha serão desenvolvidos trabalhos que visam a avaliação da condição higiênico sanitária de alimentos e água, e de sua qualidade microbiológica; e seleção de cepas microbianas, sejam elas bactérias, leveduras ou fungos filamentosos para fermentação de alimentos e produção de metabólitos de interesse industrial. Além disso, visa a produção destes organismos e de outras células para recuperação e purificação destes metabólitos. Estudo do metabolismo dos microrganismos e de sua cinética. Formulação de meios de cultivo e de métodos de fermentação que estimulem o crescimento dos microrganismos ou a obtenção de produtos, tendo como enfoque principal, a utilização de rejeitos industriais. Tais pesquisas têm como intuito contribuir com a produção de novos ingredientes, produtos e processos no âmbito da fermentação de alimentos, tratamento de resíduos, produção de enzimas, antimicrobianos, etc.

3. Análise de alimentos e química de processos verdes

Nesta linha de pesquisa, serão realizadas pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de métodos/técnicas de análise de alimentos no sentido de avaliar a formação e incidência de compostos tóxicos ou benéficos a saúde, monitorar quantidade destes compostos/elementos, identificar a composição dos alimentos, identificar possíveis fontes de contaminação ou alimentos com compostos com propriedades relevantes a saúde. Além disso, serão realizadas pesquisas em química e processos verdes tais como aqueles que envolvem a redução do consumo de energia e a eliminação ou diminuição de solventes e reagentes, especialmente os nocivos a saúde ou ao ambiente. Dentro desta linha, serão estudadas novas metodologias de análises químicas e processos sustentáveis; desenvolvimento e validação de metodologias de análises químicas; monitoramento das alterações químicas e bioquímicas durante o ciclo de vida de um produto; uso de reagentes sustentáveis e não tóxicos; desenvolvimento de metodologias de preparo de amostras para análises de alimentos.

4. Processos e modelagem matemática aplicada a alimentos

Nesta linha de pesquisa, serão desenvolvidas e analisadas diferentes tecnologias aplicadas ao tratamento industrial de alimentos, como os processamentos não-térmicos e mínimos, os quais promovem a manutenção dos atributos sensoriais e nutricionais, a retenção de compostos bioativos, aliada à redução de perdas e aumento da vida útil dos alimentos. Essas tecnologias têm o objetivo de introduzir boas práticas que abrangerão desde a correta concepção dos produtos alimentícios até sua manufatura e embalagem. Neste último poderão ser investigadas embalagens produzidas a partir de fontes renováveis, em substituição à matéria prima fóssil, embalagens comestíveis ou biodegradáveis. Esses estudos serão reforçados pela aplicação da modelagem matemática nas diversas frentes destes estudos: modelagem dos procedimentos laboratoriais relativos às tecnologias citadas, das atividades industriais e dos mecanismos que garantirão a manufatura segura dos alimentos. Posteriormente, a simulação e a análise de sensibilidade dos modelos criados gerarão cenários cuja variação de parâmetros poderá ser usada nos processos decisórios que nortearão a adoção das melhores práticas relativas tanto ao tratamento dos alimentos, quanto à sua produção e embalagem.